Fale conosco

 Notícias por e-mail
Carioca
Sábado, 26 de fevereiro de 2005, 20h24 
Botafogo vence Americano e é líder na Taça Rio
 
Agência Lance
Ramón comemora primeiro gol da vitória botafoguense
Ramón comemora primeiro gol da vitória botafoguense
 Últimas de Carioca
» RJ: polícia eleva rigor em estádios e ameaça organizadas
» CFZ vence e time de Zinho só empata no Rio
» Zinho marca em sua estréia pelo Nova Iguaçu
» Zinho estréia no Nova Iguaçu neste sábado
O Botafogo venceu o Americano por 2 a 0 neste sábado à noite, em Campos, pela segunda rodada da Taça Rio. Ramon e Ricardinho marcaram os gols do time da capital carioca.

Com a vitória, o Botafogo chegou aos seis pontos no grupo C da Taça Rio, alcançando a liderança isolada. Já o Americano ficou com apenas um ponto e na lanterna do grupo D, ao lado do Olaria.

Aos 22min do primeiro tempo, depois de jogada confusa na área do Americano, a bola sobrou para Ramón que girou e chutou sem defesa para Erivélton, que só viu a bola entrar.

O Botafogo fez o segundo ainda na primeira etapa quando Leandro Carvalho cruzou da esquerda, Ricardinho arrematou, já dentro da área, e fechou o placar.

Aos 47min do segundo tempo, quando o jogo já se encaminhava para o seu final, a luz acabou no estádio do Americano e ficou paralisado por 28 minutos até que o juiz pudesse dar reinício a partida e encerrasse o jogo em seguida.

Esta foi a segunda vez que o Botafogo passou por tal situação no campeonato. Pela Taça Guanabara, quando o time da capital enfrentava o Friburguense, em Nova Friburgo, o jogo teve de ser paralisado por falta de força e só teve seu complemento no sábado de carnaval.

No intervalo da partida, um incidente chamou a atenção. O árbitro Fábio Dornelas Calábria teria sido ameaçado por dois homens armados em seu vestiário e iria relatar na súmula o ocorrido, segundo o delegado da partida, Paulo Meireles.

No final da partida, quando a luz acabou no estádio Godofredo Cruz e todos aguardavam o retorno da força elétrica, o árbitro concedeu uma entrevista à Sportv e negou toda a história.

"Não tem o que relatar na súmula porque nada disso aconteceu", explicou Calábria.

O jogo

O jogo começou equilibrado, com as duas equipes tendo chances de marcar. A primeira chance foi do Botafogo, aos quatro, quando Ricardinho arrancou, mas cruzou nas mãos do goleiro Erivélton.

Com seis minutos, o Americano tentou com Butti, mas Scheidt tirou da área. O Alvinegro aproveitava os erros de passe do time de Campos, que também fazia muitas faltas. Nas cobranças, Ramon levava muito perigo, aos 10min e aos 14min.

O Botafogo dominava a partida e aos 22min, Ramon, depois de uma bate-rebate na área, completou para o gol. O Americano tentou uma pressão logo depois do gol, mas não conseguia articular as jogadas. Aos 35min, César Prates foi substituído por Leandro Carvalho, depois de sentir a coxa. Logo em seu primeiro lance, aos 39min, ele foi decisivo, quando cruzou para o gol de Ricardinho.

Na segunda etapa, o ritmo diminuiu bastante. O Botafogo recuou bastante e dependia apenas das arrancadas de Ricardinho, o melhor em campo. O Americano tentava pressionar, mas esbarrava na imcompetência de seus atacantes, que não conseguiam acertar o gol de Jefferson.

O lance mais perigoso do segundo tempo aconteceu aos 44min, quando Ricardinho arrancou, ficou cara-a-cara com o goleiro Erivélton, mas chutou em cima dele.

O árbitro assinalou três minutos de acréscimos, mas aos 47min, faltou luz no estádio Godofredo Cruz. O jogo ficou interrompido por 26min, mas o resultado não se alterou.

Ficha Técnica
Americano 1 x 2 Botafogo
Equipes

Erivélton
Ciro
Edinho
Éder
Flavinho
Índio
(Diego Intervalo)
Kim
(Carlos Renato)
Flávio Santos
(Adriano Sella)
Butti
Leandro Sena
Marcos Antônio
Técnico:
Rubens Filho

Jefferson
Rogério Souza
Rafael Marques
Scheidt
César Prates
(Leandro Carvalho)
Túlio
Juca
Ramon
Ricardinho
Alex Alves
(Élvis)
Guilherme
(Caio)
Técnico:
Paulo Bonamigo

Gols

22min - 1º tempo
Rámon
39min - 1º tempo
Ricardinho

 
Cartões Amarelos

Kim
Edinho
Marco Antônio
Leandro Sena e
Flavinho

Rogério Souza
Scheidt
Jefferson,
Élvis e
Túlio
Cartão vermelho
Felipe  
Local: Estádio Godofredo Cruz, em Campos (RJ)
Árbitro: Fábio Dornelas Calabria (RJ)
Público e renda: Não divulgados

 
Redação Terra