Fale conosco

 Notícias por e-mail
Carioca
Terça, 19 de abril de 2005, 20h16 
Presidente do Fluminense promete reforços
 
 Últimas de Carioca
» RJ: polícia eleva rigor em estádios e ameaça organizadas
» CFZ vence e time de Zinho só empata no Rio
» Zinho marca em sua estréia pelo Nova Iguaçu
» Zinho estréia no Nova Iguaçu neste sábado
O presidente do Fluminense, Roberto Horcades, declarou nesta terça-feira, que o ciclo de contratações do Fluminense no Campeonato Brasileiro ainda não terminou. Alguns nomes estão sendo sondados nas Laranjeiras, mas o presidente falou em especial do meia Petkovic.

No início do ano, o jogador tinha tudo certo com o Fluminense, mas foi para o futebol árabe. Horcades, que disse que o atacante nunca vestiria a camisa tricolor, afirmou que pode contratar o meia.

"Tecnicamente, o Pet é um jogador que cairia muito bem no nosso elenco. Obviamente, não gostei da atitude dele, mas não significa que não vou tê-lo no plantel. No entanto, não vou correr atrás da contratação dele, é tudo uma questão de oportunidade", afirmou.

Uma contratação considerada certa nas Laranjeiras é do meia Márcio Mossoró, que atualmente está no Paulista, de Jundiaí (SP). O jogador seria contratado por empréstimo.

Atenção

O volante Marcão afirmou que na partida desta quarta-feira, contra o Grêmio, pela Copa do Brasil, seu time deve ter uma atenção redobrada para não tomar gols fora de casa, já que, na Copa do Brasil, é um dos critérios em caso de empate.

"Temos que fazer um bom jogo nesses primeiros 90 minutos. É mais uma grande decisão já que os jogos da Copa do Brasil são diferentes. Nossa atenção deve ser redobrada já que tomar gols fora de casa é ruim. Mas vamos procurar fazer um grande jogo e conquistar a vitória aqui em casa", declarou, em entrevista à Rádio Globo.

Lugão

O goleiro Lugão, do Volta Redonda, um dos destaques do Campeonato Carioca, voltou a dar explicações para a falha no terceiro gol da partida do último domingo, que deu o título para o Fluminense, na vitória por 3 a 1.

"Poderia ter me antecipado um pouco mais, mas acabei trombando com o Antônio Carlos. A bola bateu na cabeça dele e entrou. Ele teve uma sorte maior que a minha. Foram 16 jogos e fui um dos melhores em campo na maioria deles. Se eu pudesse trocar todos os 16 jogos por aquele lance final, eu faria", disse.

Lugão reafirmou também que as notícias de uma possível acordo com o Fluminense não mexeu com sua cabeça. O goleiro ainda disse que o acordo só depende da chegada de seu procurador, Jorge Moraes, que está em Fortaleza.

"Todo mundo estava tocando neste assunto e procurei sempre manter a tranqüilidade e estar focado naquela decisão. Sabia que poderia ter um prejuízo e infelizmente teve", afirmou.
 

Lancepress!