Boletim
Receba as últimas notícias em seu email
Fale Conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!
Mineiro
Sexta, 3 de março de 2006, 20h25 
Morre Hilton Oliveira, antigo ponta do Cruzeiro
 
 Últimas de Mineiro
» Cruzeiro vence "jogo das faixas" por 1 a 0
» Ipatinga surpreende de novo, mas Cruzeiro leva taça
» Atlético-MG só libera dois atletas para festa do Cruzeiro
» Gusmão quer Cruzeiro titular em jogo festivo
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O Cruzeiro perdeu, na madrugada desta sexta-feira, um dos seus heróis na histórica conquista da Taça Brasil de 1966. O ex-ponta-esquerda Hilton Oliveira faleceu em Belo Horizonte, aos 65 anos, vítima de pneumonia.

Hilton Oliveira começou a carreira no bairro Carlos Prates, defendendo os clubes Racing e Tremedal, em 1957. Chegou ao Cruzeiro no ano seguinte, em 1958, aos 18 anos, depois de atuar no juvenil do Renascença, por indicação do técnico Sousa, ex-lateral cruzeirense.

Logo que chegou, foi treinado por Niginho, que o fez aprimorar os cruzamentos, e em 1961 foi negociado com o Fluminense. Em setembro de 1963, o ex-ponta-esquerda voltou ao Cruzeiro para participar de um time que marcou história.

Hilton Oliveira disputou 330 jogos pelo Cruzeiro, entre 1958 e 1970 e marcou 33 gols. Foi integrante da equipe que ficou conhecida como a Academia e se caracterizava pelo rápido toque de bola. Também participaram daquele ataque os ídolos Natal, Evaldo, Dirceu Lopes, Tostão, Marco Antônio e Wilson Almeida.

O jogador conquistou pelo Cruzeiro o Campeonato Mineiro em 1959, 1960, e o penta de 1965 a 1969. Venceu ainda a Copa Belo Horizonte de 1960 e o Torneio Início de 1966, mas teve como título mais importante a Taça Brasil de 1966, batendo na final o Santos, de Pelé, com vitórias por 6 a 2 no Mineirão, e 3 a 2 em São Paulo.
 

Lancepress!