Boletim
Receba as últimas notícias em seu email
Fale Conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!
Rio de Janeiro
Quarta, 29 de março de 2006, 23h43  Atualizada às 01h25
Madureira leva Taça Rio e faz final com Botafogo
 
Agência Lance
Meia Maicon comemora seu gol
Meia Maicon comemora seu gol
 Últimas de Rio de Janeiro
» Federação quer Carioca 2007 com 16 times
» Bebeto de Freitas resiste contra a chegada de Sérgio Manoel
» Modesto, Dodô se elege o melhor do Carioca
» Botafoguenses aprovam metódos exóticos de técnico
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Pela primeira vez em sua história, o Madureira disputará uma final no Campeonato Estadual do Rio. Na noite desta quarta-feira, o time tricolor derrotou o Americano por 1 a 0, conquistou o título da Taça Rio, segundo turno da competição, e, com isso, classificou-se para a decisão, em que enfrentará o Botafogo, campeão da Taça Guanabara.

O gol da vitória do Madureira foi marcado pelo meio-de-campo Maicon, em um chute de fora da área, logo aos 5min do primeiro tempo.

Depois, até o fim do jogo, o time tricolor administrou a vantagem e, embora tenha ficado com menos posse de bola, não foi muito ameaçado pelo time campista.

Este foi o segundo título do Madureira em um turno do Estadual. O único até então havia sido conquistado em 1936.

Liderado pelo veterano Djair, o Madureira simplesmente encurralou o Americano no seu campo de defesa durante todo o primeiro tempo. Porém, logo aos 39 segundos, o susto inicial foi dado pelo Americano.

Faioli recebeu bom passe na grande área, avançou e quase sem ângulo chutou, mas a zaga chegou na hora e colocou pela linha de fundo.

Aos 5min, a resposta do Madureira. Maicon recebeu na diagonal da intermediária e arriscou o chute. A bola pegou um efeito impressionante e encobriu o goleiro Erivélton. Ela ainda bateu na trave antes de morrer no fundo do gol.

O Americano sentiu o golpe e se assustou. Aos 10min, Maicon mandou uma bola na trave depois de bela trama de ataque pelo lado esquerdo.

A partir desse momento, o Madureira abusou da arte de perder gols fáceis. Primeiro foi André Lima, que, com o goleiro batido, conseguiu chutar em cima dele. Depois foi a vez de Marquinho, que isolou a bola com Erivélton caído.

Mas apesar de toda a pressão, o time tricolor não conseguiu ampliar o marcador e a partida terminou com a magra vantagem para o Madureira.

No segundo tempo, a história da partida foi outra. O Madureira perdeu Djair, que deixou o campo machucado, e passou a se defender. Porém, mesmo com todo o volume de jogo, o Americano não conseguiu transformar o seu domínio territorial em gol.

Já o Madureira tentava o segundo gol na base do contra-ataque. Erivélton, do Americano, ainda salvou sua equipe em duas ocasiões. Na primeira, fez a defesa cara a cara com Marcos Vinícius e, na segunda, teve de se esticar todo para evitar que uma bola chutada por Maicon fosse no seu ângulo esquerdo.

No fim da partida, o Madureira ainda mandou outra bola na trave: Thiago Costa dominou com a canhota, chutou de direita e a bola explodiu na trave de Erivélton. Mas não teve jeito. O Madureira conseguiu segurar toda a pressão e sagrou-se campeão da Taça Rio.

As partidas da fase final estão marcadas para os próximos dois domingos, no Maracanã.

Ficha Técnica
Americano-RJ 0 x 1 Madureira
Equipes
Erivélton
Kléber Goiano
Carlão
(Bruno Rangel)
Róbson
Júlio César
Vinícius
(Caetano)
Marcelo Uberaba
Flavinho
Ernani
(Pirão)
Butti
Faioli

Técnico:
Válter Ferreira

Renan
Marcos Vinícius
Odvan
Paulo César
Paulo Roberto
Roberto Lopes
Djair
(Paulinho)
Maicon
(Tiago Costa)
Marquinhos
Fábio Júnior
(Boiadeiro)
André Lima

Técnico:
Alfredo Sampaio

Gols



05min - 1° tempo
Maicon
Cartões Amarelos
Caetano
Marquinhos
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Marcelo Venito Pacheco

 
Redação Terra