Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Quinta, 12 de abril de 2007, 00h19 

Romário passa em branco e Botafogo vence Vasco nos pênaltis

EFE

Romário adiou mais uma vez o sonho do milésimo gol
Busca
Saiba mais na Internet sobre:
Busque outras notícias no Terra:

Em uma partida marcada pelo grande número de chances das duas equipes e por jogadas emocionantes, o Botafogo conseguiu uma classificação heróica sobre o Vasco, nos pênaltis, após empate por 4 a 4, e garantiu vaga na final da Taça Rio, no Maracanã, nesta quarta-feira.

» Botafogo impede gol mil e elimina Vasco
» Frustrado, Romário diz que sonho não acabou
» Veja fotos do jogo
» Confira os resultados
» Veja os artilheiros
» Comente a partida
» Veja lista de gols de Romário
» Veja as últimas do Botafogo
» Veja as últimas do Vasco

O atacante Romário acabou passando mais uma vez em branco e ainda viu o time cruzmaltino ser eliminado da competição. Com a eliminação, o jogador terá de esperar até a estréia do time no Campeonato Brasileiro para atingir a marca histórica.

O time botafoguense aguarda agora o vencedor de Cabofriense e Volta Redonda para disputar uma vaga na grande decisão do Campeonato Carioca, contra o Flamengo.

O jogo começou de maneira eletrizante. Logo no primeiro minuto, o Vasco abriu o placar. Após vacilo de Júlio César e Alex, o zagueiro entregou de presente para Renato. O meia acertou de primeira, de fora da área e acertou o gol vazio.

Não deu nem tempo da torcida comemorar, e o time cruzmaltino já marcou o segundo aos 3min. Túlio foi desarmado por Coutinho na saída de jogo do Botafogo. Abedi invadiu a área e bateu firme, na saída de Júlio César.

Após os dois sustos, o Botafogo foi em busca do empate e diminuiu a vantagem aos 4min. Lúcio Flávio levantou da direita e Luciano Almeida se antecipou à zaga e escora de cabeça, esquentando o jogo com menos de cinco minutos.

O time alvinegro partiu para o ataque e começou a dominar as ações. Aos 11min, Luciano Almeida interceptou jogada do ataque vascaíno e lançou para Dodô. Ele recebeu na meia esquerda, levou para a perna direita e soltou a bomba, por cima da meta de Cássio.

Mesmo com o placar marcando 2 a 1, Romário só foi tocar na bola aos 19min. Renato conseguiu ótima roubada de bola e lançou o atacante na meia esquerda. Ele limpou para a perna direita e bateu, por cima do gol de Júlio César.

O Botafogo acabou conseguindo o empate três minutos depois. Túlio abriu na esquerda para Luciano Almeida na ponta esquerda. O camisa 6 centrou na medida para a conclusão certeira de Zé Roberto.

Em alta no jogo, o time botafoguense partiu para o ataque. Aos 28min, Dodô saiu da área e esticou jogo para Zé Roberto pelo lado esquerdo da área. O camisa 10 arrancou para cima de Dudar, mas bateu por cima da meta de Cássio.

Quando a equipe alvinegra pressionava, o Vasco ficou novamente em vantagem, em jogada de contra-ataque. Aos 32min, Abedi armou jogo na direita para Jorge Luiz, que superou Luciano Almeida na velocidade e encobriu Júlio César. Por muito pouco, Romário não tocou de cabeça e contabilizou o seu milésimo gol, mas a bola acabou entrando direto no gol botafoguense.

A equipe do Botafogo nem deu tempo para os vascaínos comemorarem e empatou a partida aos 34min. Lúcio Flávio escapou pela direita e cruzou na área. Dodô teve tempo até de escolher o canto antes de cabecear com firmeza, no canto baixo direito de Cássio.

Os botafoguenses seguiram pressionando e conseguiram a virada no fim da primeira etapa. Aos 44min, Túlio soltou jogo para Jorge Henrique na meia, Júlio Santos chegou atropelando e a falta foi marcada. Lúcio Flávio bateu a meia altura, com muito efeito e acertou o canto baixo esquerdo de Cássio, que falhou no lance.

No segundo tempo, o Vasco voltou com muito ímpeto, buscando igualar o marcador. Aos 5min, Guilherme bateu com muito efeito, Júlio César deu o tapinha na bola, que ainda bateu no travessão antes de sair em escanteio.

O time cruzmaltino quase chegou ao empate no minuto seguinte. Morais levantou na área, a zaga do Botafogo não cortou e Jorge Luiz desperdiçou chance de ouro, cabeceando à direita do gol de Júlio César.

A situação vascaína melhorou aos 8min. Túlio cometeu falta violenta sobre Morais e o árbitro Fábio Calábria expulsou o volante botafoguense. Revoltado com o árbitro, Túlio deixou o campo, dizendo que o árbitro estava "louco".

Com um a mais, o técnico Renato Gaúcho tirou o zagueiro Júlio Santos para colocar o atacante André Dias. Porém, aos 16min, a tentativa de Renato acabou frustrada, já que o próprio André Dias derrubou Jorge Henrique. O árbitro acabou expulsando o vascaíno.

Apesar disso, o Vasco não desanimou e partiu para o ataque. Aos 19min, Renato recebeu de Conca na meia direita e acertou um forte chute. A bola passou raspando a trave direita de Júlio César.

O Botafogo aproveitava os espaços na zaga cruzmaltina para chegar no contra-ataque. Aos 29min, Zé Roberto lançou na entrada de área para Dodô, que teve a chance de bater, mas tentou fintar Cássio, que fez a defesa.

Mais ofensivo, o time do Vasco conseguiu o empate aos 38min. Conca levantou da direita, Alan cabeceou firme na primeira trave e acertou o ângulo direito de Júlio César, para alegria da torcida vascaína nas arquibancadas do Maracanã.

As duas equipes ainda desperdiçaram boas oportunidades de vencer o duelo, mas o jogo acabou mesmo indo para os pênaltis. Nas cobranças, o meia Morais e o zagueiro Dudar desperdiçaram, enquanto todos botafoguenses (Dodô, Juninho, Juca e Luciano Almeida) marcaram e venceram a disputa por 4 a 1.

Ficha Técnica
Botafogo 4 (4) x 4 (1) Vasco
Equipes
Júlio César
Joílson
Juninho
Alex
Luciano Almeida
Túlio
Leandro Guerreiro
Lúcio Flávio
(Diguinho)
Zé Roberto
Jorge Henrique
(Juca)
Dodô


Técnico:
Cuca
Cássio
Júlio Santos
(André Dias)
Jorge Luiz
Dudar
Abedi
Roberto Lopes
Coutinho
(Conca)
Renato
Morais
Guilherme
(Alan)
Romário

Técnico:
Renato Gaúcho
Gols
4min - 1° tempo
Luciano Almeida
22min - 1° tempo
Zé Roberto
34min - 1° tempo
Dodô
44min - 1° tempo
Lúcio Flávio
1min - 1° tempo
Renato
3min - 1° tempo
Abedi
33min - 1° tempo
Jorge Luiz
38min - 2° tempo
Alan
Cartões amarelos
Júlio César
Joílson
Luciano Almeida
Jorge Henrique
Dodô
Júlio Santos
Abedi
Conca
Cartões vermelhos
Túlio André Dias
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Fábio Calábria (RJ)
Renda e público: R$575.815,00 / 39.993 pagantes

Redação Terra