> Esportes > Futebol > Europeu  > Copa dos campeões - UEFA Champions League
ManagerZone
Crie seu próprio time de futebol
Administre uma equipe e desafie seu amigos na Internet!
Leia mais

Copa dos campeões - UEFA Champions League
Quarta, 26 de maio de 2004, 17h39  Atualizada às 19h10
Brasileiros levam Porto ao título contra o Monaco
 
AP
Carlos Alberto tira a camisa para comemorar o primeiro gol do Porto
Carlos Alberto tira a camisa para comemorar o primeiro gol do Porto
Galeria de fotos
» Porto leva a Copa dos Campeões
 Últimas de Copa dos campeões - UEFA Champions League
» Uefa divulga lista de estádios candidatos às finais
» Assunção diz que Bétis fará jogo mais importante
» Uefa vai investigar racismo de torcida búlgara
» Adriano marca na vitória da Inter na Ucrânia
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Com participação efetiva dos jogadores brasileiros, o Porto venceu o Monaco por 3 a 0, nesta quarta-feira, em Gelsenkirchen, na Alemanha, e conquistou a Copa dos Campeões pela segunda vez em sua história - a primeira foi em 1987.

Os três brasileiros titulares do Porto, Carlos Alberto, Deco e Derlei, protagonizaram os principais lances da equipe portuguesa. Os dois primeiros marcaram gols, enquanto Derlei deu o passe para Alenichev fazer o terceiro.

Foi um jogo equilibrado no início, de primeiro tempo truncado mas, na segunda etapa, o Porto não teve dificuldade para fazer o resultado e comemorar o título. Esta decisão é o jogo mais importante da temporada de clubes européia, e contou com espectadores ilustres: a Família Real monegasca esteve presente em peso, com a princesa Carolina e os príncipes Rainier e Albert de Mônaco, e o hexacampeão mundial de Fórmula 1, Michael Schumacher.

Carlos Alberto, ex-Fluminense, foi quem mais incomodou pelo time do Porto. O brasileiro fez boas jogadas individuais e abriu o placar aos 38min. Paulo Ferreira cruzou da direita, Carlos Alberto disputou a bola com a zaga e bateu firme para fazer 1 a 0.

O Monaco teve a falta de sorte de ficar sem seu capitão e cérebro de seu time, o meia-atacante Giuly. O habilidoso jogador teve de deixar o campo aos 23min, com uma lesão muscular. Foi dele a melhor chance monegasca (que usava a arma do contra-ataque), ainda no início do jogo, mas o goleiro Vítor Baía saiu bem, de carrinho, e afastou o perigo.

Perdendo o jogo, o Monaco teve de se abrir mais no segundo tempo. Aos 15min, o técnico do Porto, José Mourinho, sacou Carlos Alberto, que costuma carregar a bola, e lançou Alenitchev, jogador que se destaca pela velocidade e qualidade nos passes. Sendo assim, os portugueses passaram a usar os contragolpes.

Num deles, aos 25min, Deco recebeu a bola ainda em seu campo de defesa e arrancou, livre de marcação. O brasileiro naturalizado português tocou para Alenitchev e, já dentro da área, recebeu a bola de volta do apoiador russo. Com muita calma, Deco tocou entre os zagueiros e o goleiro Roma e fez 2 a 0.

O gol desestabilizou o time do Monaco, e o Porto aproveitou para decidir a partida. Quatro minutos depois do segundo gol, Derlei avançou pela esquerda e fez cruzamento para a área. A bola desviou no zagueiro Squillaci e sobrou limpa para Alenitchev, que chutou na saída do goleiro Roma.

Com 3 a 0 no placar, coube ao Porto tocar a bola e esperar o tempo passar. O Monaco ainda incomodou com cruzamentos para a área, mas o goleiro Vítor Baía esteve perfeito.

O Porto foi campeão europeu pela segunda vez. Na anterior, em 1987, o herói do título também foi brasileiro: Juari, que fez o segundo gol português contra o Bayern de Munique, na vitória por 2 a 1.

PORTO 3 X 0 MONACO

Estádio: Arena AufSchalke (Gelsenkirchen, Alemanha)
Data-Hora: 26/05 - 15h45min (horário de Brasília)
Árbitro: Kim Milton Nielsen (Dinamarca)
Auxiliares: Jorgen Jepsen (Dinamarca) e Jens Larsen (Dinamarca)
Cartões amarelos: Nuno Valente, Carlos Alberto, Jorge Costa (POR)
Gols: Carlos Alberto aos 39min do primeiro tempo; Deco aos 25min e Alenichev aos 29min do segundo tempo.

PORTO: Vítor Baía; Paulo Ferreira, Jorge Costa, Ricardo Carvalho e Nuno Valente; Costinha, Pedro Mendes, Deco (Pedro Emanuel) e Maniche; Carlos Alberto (Alenitchev) e Derlei (McCarthy). Técnico: José Mourinho.

MONACO: Roma; Ibarra, Givet (Squillaci), Rodriguez e Evra; Cisse (Nonda), Zikos, Bernardi e Rothen; Giuly (Prso) e Morientes. Técnico: Didier Deschamps.

Com L!SportPress.


 

Redação Terra