> Esportes > Futebol > Europeu  > Futebol Espanhol
ManagerZone
Crie seu próprio time de futebol
Administre uma equipe e desafie seu amigos na Internet!
Leia mais

Futebol Espanhol
Segunda, 29 de novembro de 2004, 12h30 
Ricardo Oliveira acaba com "seca" de gols do Betis
 
 Últimas de Futebol Espanhol
» Pepe agradece demonstrações de carinho após internação
» Messi afirma que respeita Cristiano Ronaldo e que nunca competiu com ele
» Com apoio de Ademir da Guia, torcida pede "Pep na Seleção"
» Espanyol vence Atlético de Madrid fora de casa e mantém boa fase
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O brasileiro Ricardo Oliveira é o atacante que o Betis procurava havia muitas temporadas para resolver a seca de gols.

Ricardo Oliveira chegou na temporada passada ao Valência na condição de artilheiro da Copa Libertadores (nove gols) e no começo do campeonato fez juz à sua fama.

O brasileiro, que aos 17 anos abandonou as equipes de base do Corinthians, destacou-se na Portuguesa e no Santos, o que levou a um processo judicial entre os dois clubes pela propriedade de seus direitos federativos, o que quase impediu sua contratação pelo Valência e pelo Betis.

Ricardo Oliveira começou bem no Valência, mas com o passar das rodadas perdeu a confiança do técnico Rafa Benítez (atual Liverpool) e acabou a temporada como reserva.

Essa situação fez o clube valenciano cedê-lo para a campanha, e o Betis contratou o jogador com a opção de ficar definitivamente com seus direitos federativos.

O Betis, desde que o treinador Lorenzo Serra Ferrer conseguiu o terceiro lugar no campeonato 1994-95, não tinha tido a sorte de encontrar um atacante que pudesse finalizar as jogadas da equipe.

Ricardo Oliveira, que mostrou no Valência ser uma pessoa afável e um jogador bastante esforçado, no Betis mantém essas virtudes e conseguiu a confiança do treinador e o carinho da torcida, o que, segundo ele próprio, é a base de seu bom rendimento.

No Betis já tem oito gols pelo Campeonato Espanhol e um pela Copa do Rei.

O atacante brasileiro, de 24 anos, encadeou seis rodadas consecutivas com gols, mas entre essas partidas houve uma na qual o Betis não marcou, o da décima rodada, na qual o brasileiro não jogou por estar suspenso.

Isso fez com que já se fale de uma "Oliveira-dependência", o que foi rejeitado pelo jogador, que também não mostrou querer se livrar da pressão de ser o artilheiro da equipe.
 

EFE

Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.