Italiano
Sexta, 22 de fevereiro de 2008, 08h27  Atualizada às 11h56
"Será uma decisão difícil deixar o futebol", diz Ronaldo
 
Lucia Jardim
Direto de Paris
 
AFP
Após cirurgia, atacante recebe alta e deixa Hospital Pitié-Salpétriere
Após cirurgia, atacante recebe alta e deixa Hospital Pitié-Salpétriere
 Últimas de Italiano
» Novo reforço inicia treinamentos no São Paulo
» Kaká defende Milan e critica postura da Seleção em corte
» Chievo está de volta à primeira divisão da Itália
» Roma derrota Inter e conquista bi da Copa da Itália
Busca
Busque outras notícias no Terra:

O atacante Ronaldo, do Milan, recebeu alta nesta sexta-feira após passar por uma cirurgia para reconstrução do tendão patelar do joelho esquerdo no último dia 14 de fevereiro. O brasileiro deixou o Hospital Pitié-Salpétriere, em Paris, onde realizou os primeiros exercícios de recuperação, e falou pela primeira vez após a nova lesão. "Penso em me recuperar da melhor maneira possível e, se estiver bem, sem nenhuma dor, sem receio, vou continuar a jogar. Se não, será uma decisão difícil deixar o futebol, mas é isso que será feito", disse.

Saiba mais:
» ESPN 360: assista ao vídeo
» Ronaldo sonha com o Fla
» Tratamento será no Rio
» Craque nega ter usado anabolizantes na Holanda

Especial:
» Confira as fotos de Ronaldo
» Reveja o vídeo da contusão
» Veja histórico de lesões
» Mande mensagem de apoio

Ronaldo já foi eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa, entidade máxima do futebol, por três vezes. O brasileiro, que é também o maior artilheiro de Copas do Mundo - com 15 gols em três participações - , passou por duas lesões semelhantes no joelho direito, em 1999 e 2000.

"Minha vontade é de continuar a jogar, meu coração pede para continuar, mas meu corpo dá sinais de que está muito cansado. Sofreu muito e pede descanso. Mas esse período vai servir, além de me recuperar fisicamente, também para ter uma vida normal no futuro", desabafou o jogador.

Agora, o atacante, 31 anos, iniciará a segunda etapa do processo de fisioterapia. O craque realizará exercícios Paris e Milão. Depois, quando for liberado pelo Milan, finalizará o processo no Rio de Janeiro. A previsão inicial dos médicos é que a recuperação dure nove meses.

"Minha motivação continua a mesma de 2000, que é meu amor pelo futebol, paixão por fazer gols. Essa é a luz no final do túnel que eu vejo e quero alcançar. Não vai ser fácil...", contou.

No entanto, o craque brasileiro está confiante em uma recuperação mais rápida do que no ano de 2000, quando teve exatamente o mesmo tipo de lesão, mas no joelho direto.

"Espero não ter os atrasos que tive na primeira lesão, que demorou mais por ser uma coisa nova. Ninguém naquela época tinha experiência com aquele tipo de lesão. Hoje temos mais experiência e vamos fazer de tudo para que tudo corra bem e, no final, eu volte a jogar futebol", explicou.
 

Redação Terra