0

Ex-atacante Alex Alves, de 37 anos, morre no interior de São Paulo

14 nov 2012
12h58

O ex-atacante Alex Alves, de 37 anos, morreu nesta quarta-feira, no Hospital Fundação Amaral Carvalho em Jaú, no interior de São Paulo, em decorrência de complicações do tratamento que fazia contra leucemia.

Ex-atleta de Vitória, Palmeiras, Portuguesa, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Vasco, entre outros, chegou a ser submetido a transplante de medula, doada pelo irmão, entretanto, seu quadro não teria apresentado evolução após o procedimento.

Alex Alves despontou para o futebol vestindo a camisa do Vitória, por onde chegou a ser vice-campeão brasileiro em 1993. Depois atuou em Palmeiras, onde foi campeão nacional em 1994, como reserva, e Juventude, até voltar a se destacar na Portuguesa, clube no qual foi mais uma vez segundo colocado no Brasileirão, em 1996.

Dois anos depois acertou com Cruzeiro, onde viveu o grande momento de sua carreira. Pela terceira vez, em 1998, terminou na segunda colocação do campeonato nacional, mesmo ano em que conquistou o título de campeão mineiro.

O desempenho na 'Raposa' valeu a Alex Alves transferência para o Hertha Berlin, da Alemanha, por US$ 7 milhões. No clube europeu, o atacante disputou 81 partidas do Campeonato Alemão, marcando 25 gols.

O gerente do Hertha e ex-companheiro do brasileiro, Michael Preetz, deu depoimento ao site do clube lamentando a morte: "Estou completamente chocado totalmente. Nós do Hertha tínhamos esperança que ele sobreviveria a essa grave situação. Nossos pensamentos estão com sua família".

Depois do clube alemão, Alex Alves voltou ao Brasil, e vestiu as camisas de Atlético Mineiro, Vasco, novamente o Vitória, Boavista, do Rio de Janeiro, Fortaleza até encerrar a carreira no União Rondonópolis, em 2010. Antes do último clube, o ex-atleta ainda tentou novamente a sorte na Europa, jogando pelo Kavala, da Grécia, sem grande sucesso.

O ex-jogador teve uma filha com a modelo Nadia França, com quem foi casado. Ele se tornou conhecida devido a um curto romance com Ronaldo Fenômeno, quando ele ainda vestia a camisa do PSV Eindhoven, da Holanda.

EFE   
publicidade