0

Falta de tempo impedirá novas mudanças no mando de campo das semifinais do Campeonato Mineiro

24 abr 2013
14h04

No começo desta quarta-feira, a Federação Mineira de Futebol acatou a decisão do Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais em impedir mudança no mando de campo de Tombense e Villa para os jogos de ida da semifinal. E, segundo Paulo Schettino, a falta de tempo impede que novas ações sejam tomada, no sentido de encontrar um novo lugar.

- Não tem como não acatar a decisão do TJD. Não haverá reunião futura para tratar deste assunto mais. Não há tempo para que haja novas decisões. Vai ser aquilo que o TJD determinou. Falta datas e não tem como achar outra saída - disse Schettino, ao L!Net.

Os presidentes de Villa Nova e Tombense, Jairo Gomes e Lane Gaviolle, respectivamente, estão na sede da Federação, em Belo Horizonte, para encontrarem uma solução. A ideia do Leão é ir para a Arena do Jacaré, que é o segundo mando de campo do Villa escolhido no começo do torneio. Já a equipe de Tombos mostrou a intenção de ir até Juiz de Fora no Estádio Radialista Mário Heleno.

Para Schettino, a FMF não concordou em nada do que foi usado como argumento pelo procurador geral do Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais, Antônio Augusto Mesquita Fonte Boa, que dizia haver ilegalidade na ação da Federação, por conta da inversão de mando de campo.

- Não concordamos com o TJD, mas temos que acatar. Publicamos no nosso site que vai ser aquilo que eles pedira. As datas e horas serão mantidas. Mas Villa Nova e Tombense jogarão em seus estádios - completou Paulo Schettino.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade