1 evento ao vivo

Felipão entende vaias da torcida, mas se irrita e deixa coletiva

25 abr 2013
10h13
atualizado às 10h27

O técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, se irritou na coletiva de imprensa após o empate com o Chile em 2 a 2, na noite desta quarta-feira no Mineirão, em Belo Horizonte. O treinador não gostou ao ser questionado sobre um possível pedido de demissão em caso de insucesso na Copa das Confederações.

Contrariado, Scolari não respondeu à pergunta do repórter e deixou a coletiva de imprensa. O treinador se limitou a dizer que o questionamento parecia uma piada.

- Sem resposta. É piada - foram as palavras de Scolari.

O assessor de imprensa da CBF, Rodrigo Paiva, também reclamou da pergunta.

- Eu queria outra pergunta para terminar melhor. Está bem - disse Paiva.

Antes da irritação, Felipão havia falado sobre as vaias que a Seleção Brasileira recebeu durante a partida.

- Nós não jogamos bem. Se nós tivéssemos jogado melhor, a torcida teria reagido melhor. Não tivemos tantas oportunidades como no outro jogo e tivemos dificuldades. Não trouxemos a torcida para o nosso lado, não tenho o que criticar - disse Scolari lembrando a partida anterior ao Chile, a goleada de 4 a 0 sobre a Bolívia.

Scolari admitou que falta muita coisa para que a Seleção atinja o nível desejado por ele.

- Não há sintonia com a torcida, porque também não estamos em sintonia com a nossa equipe. Quando tivermos o time treinando para a Copa das Confederações, vamos ter mais condições - explicou o técnico.

A Seleção Brasileira terá antes da estreia na Copa das Confederação, no dia 15 de junho, em Brasília, contra o Japão, mais dois amistosos. O primeiro no dia 2 de junho, contra a Inglaterra, no Maracanã, e no dia 9 de junho, contra a França, na Arena do Grêmio.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade