1 evento ao vivo

Governo peruano anuncia medidas para tentar reduzir violência nos estádios

3 abr 2014
23h32

A onda de violência nos estádios da América do Sul fez o governo peruano decidir nesta quinta-feira fechar os setores de arquibancada onde ficam os torcedores 'barras bravas' de Alianza Lima, Universitario e Sporting Cristal, as três mais populares equipes do país.

A medida, anunciada pelo Ministério do Interior, implica que o Universitario não poderá usar o setor chamado de tribuna norte do Estádio Monumental até o fim do ano. Alianza e Cristal terão que manter fechadas as tribunas sul de seus estádios até junho.

As autoridades ainda proibiram a entrega de ingressos para as 'barras bravas', obrigando que todas as entradas de cada jogo sejam comercializadas.

Outras medidas governamentais implicam que torcedores não poderão acessar os estádios do país com caras pintadas, e que não será autorizado ficar sem camisa nas arquibancadas. Instrumentos e bandeiras estão proibidos também.

Caso qualquer uma destas obrigações seja descumprida, o estádio em questão será interditado.

As medidas foram divulgadas dias depois da morte de um torcedor em uma briga entre duas 'barras' do Universitario, clube que está no mesmo grupo do Atlético Paranaense na Taça Libertadores, motivada pela divisão de ingressos gratuitos para jogo do Campeonato Peruano.

Recentemente, a violência fez o governo do Uruguai proibir a presença de policiais dentro dos estádios. A medida provocou uma crise que derrubou a cúpula do futebol do país.

EFE   
publicidade