2 eventos ao vivo

Grêmio usa saída alternativa e foge de protesto de torcedores no aeroporto

18 mai 2013
01h10

Após a desclassificação na Copa Libertadores da América, o Grêmio desembarcou em Porto Alegre na madrugada deste sábado. Com a delegação esvaziada, o clube gaúcho fugiu da imprensa e dos torcedores presentes no saguão do Aeroporto Internacional Salgado Filho e deixou o local por uma saída lateral, pela pista. Não viram a faixa de protesto de gremistas da torcida Velha Escola, com os dizeres: " Luxa Covarde - P18". O ato não causou transtornos no local e procedeu de forma pacífica, em silêncio.

O clima não esteve belicoso no local, mas estava longe da tranquilidade. Cerca de 25 torcedores estavam no local, mas poucos ostentavam camisetas e as cores azul, preto e branco. Queriam demonstrar a indignação com a queda nas oitavas de final da Libertadores, para um time considerado inferior, com o investimento feito.

Para contribuir com o ar tenso, cerca de 15 policiais militares também estavam no local. Além de integrantes da Velha Escola, havia torcedores da Geral do Grêmio. Estava previsto um protesto no saguão, que não pode acontecer justamente pela manobra da delegação gremista. O ônibus do clube estava estacionado na pista do aeroporto. Os jogadores desembarcaram, passaram pelas esteiras e entraram em um veículo da Infraero, que os deslocou até o meio de transporte gremista.

Enquanto desembarcaram, imprensa e torcida se acotovelava em frente à porta de saída destinada ao desembarque. Dois torcedores, frustrados, conversavam sobre um possível desdobramento:

- Agora vamos ter que pegar eles no Olímpico - disse um deles. O Grêmio retoma os trabalhos apenas na tarde de segunda-feira.

O maior pressionado após a queda, Vanderlei Luxemburgo, não estava com a delegação. Ficou em São Paulo e tomou seu rumo para passar alguns dias com a família. Depois da queda, a pressão interna é grande para que Luxa seja retirado do cargo. E também externa, como manifestou a torcida.

Neste sábado, os integrantes do departamento de futebol, o executivo Rui Costa e o assessor da presidência, Marcos Chitolina, conversarão com o presidente Fábio Koff para relatar o que ocorreu em Bogotá e as impressões daqueles que estavam mais perto do grupo. Os relatos serão importantes para que Koff define a sequência de Luxemburgo no clube gaúcho.

Atletas usaram saída alternativa e pagaram ônibus até o veículo do Grêmio (Foto: Eduardo Moura)

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade