Futebol

publicidade
22 de abril de 2013 • 14h19 • atualizado às 14h40

Hacker invade Twitter de Blatter e "anuncia" saída por corrupção

Conta oficial da Fifa no Twitter foi invadida na tarde desta segunda-feira
Foto: Twitter
 

As contas oficias no Twitter da Fifa e de Joseph Blatter foram invadidas na tarde desta segunda-feira. Em várias mensagens publicadas na rede social a partir das 13h50 (de Brasília), foi “anunciado”, por exemplo, que o suíço deixaria a presidência da entidade “devido a acusações de corrupção”.

Entre as frases de efeito colocadas pelos hackers, se destacam algumas, em que Blatter "não se arrepende de nada do que fez pela Fifa nos últimos 18 anos", recomenda o "príncipe da Jordânia como seu sucessor" e anuncia o próprio país como sede da Copa de 2030.

Enquanto o perfil da entidade mantinha que Blatter tinha saído do comando da Fifa, o próprio perfil do presidente mandava mensagens de apoio ao governo do Qatar, cujas acusações de suborno teriam sido a razão pela qual o suíço havia deixado o cargo. 

O "Syrian Electronic Army" assumiu a autoria do crime virtual ao deixar um último tuíte que lia "Syrian Electronic Army esteve aqui - para saber a verdade siga nosso perfil".

Às 14h34 desta segunda, a Fifa divulgou um comunicado à imprensa confirmando que tanta a conta oficial da entidade quanto a conta de Blatter foram invadidas. "Estamos estudando esse tema no momento", informou o órgão. As mensagens ainda não haviam sido apagadas até esse horário. 

Lancepress!