1 evento ao vivo

Ídolo no futebol equatoriano, argentino Raffo morre aos 87 anos

18 set 2013
20h10

O argentino naturalizado equatoriano Carlos Alberto Raffo, ídolo dos torcedores do Emelec e oitavo maior artilheiro da história da seleção do Equador morreu nesta quarta-feira, aos 87 anos, devido a complicações de saúde derivadas de sua dependência de tabaco.

Autor de 12 gols em 13 partidas pelo Equador, pela qual foi o maior goleador do Campeonato Sul-Americano de 1963, Raffo será sepultado na cidade de Guayaquil, onde morava desde que encerrou a carreira de jogador, em 1965.

'El Flaco', como era conhecido, foi revelado pelo Platense, em 1941. Defendeu também o Rosario Central antes de se transferir para o futebol equatoriano, onde defendeu Argentina de Quito (atual Deportivo Quito), Emelec, Everest e Nueve de Octubre.

Foi no Emelec onde o ex-atacante se destacou. Raffo defendeu a equipe de Guayaquil de 1954 a 1964 e, com seus 133 gols, ajudou o time a vencer o campeonato municipal três vezes (1956, 1957 e 1962) e o nacional duas (1957 e 1961). Como treinador, dirigiu o próprio Emelec e o Deportivo Cuenca.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade