0

Em julgamento, Breno mantém silêncio sobre incêndio na própria casa

13 jun 2012
20h07
atualizado às 20h48

O zagueiro brasileiro Breno, que foi acusado de incendiar deliberadamente a própria casa e está sendo julgado pela Justiça alemã, se manteve em silêncio sobre o fato no tribunal nesta quarta-feira.

» Apostas, manipulações e subornos: relembre escândalos da Itália
» Vote na maior conquista amorosa de um jogador de futebol da Europa

Para se defender da acusação de que estaria sob efeito de álcool no dia do incêndio, que ocorreu no dia 24 de setembro de 2011, o defensor do Bayern de Munique se limitou a declarar: "eu não bebo mais".

O jogador revelado pelo São Paulo demonstrou confiança na absolvição: "eu acredito que o tribunal vai agir em meu nome e encontrar o melhor para mim".

O brasileiro, 22 anos, pode pegar 15 anos de prisão pela acusação. O atleta chegou a ficar detido por 13 dias em uma cadeia de Munique pelo dano, estimado em 1 milhão de euros (cerca de R$ 2,5 milhões).

Breno chegou ao Bayern de Munique no início de 2008, após ter sido contratado junto ao São Paulo por 12 milhões de euros (cerca de R$ 30 milhões), mas não conseguiu se firmar como titular. O contrato do atleta com o time bávaro termina no final deste mês.

Breno ficou calado a maior parte do tempo durante o julgamento
Breno ficou calado a maior parte do tempo durante o julgamento
Foto: Reuters
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

publicidade