0

Caso Neymar: após acusação, Bartomeu não pensa em renunciar

3 fev 2015
17h11
atualizado às 21h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Transferência de Neymar para o Barcelona pode derrubar segundo presidente</p>
Transferência de Neymar para o Barcelona pode derrubar segundo presidente
Foto: Albert Gea / Reuters

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, se mostrou surpreso por ser acusado formalmente no caso da transferência de Neymar, mas isso não significa que pense em renunciar ao cargo, segundo informaram fontes ligadas ao dirigente.

Uma hora depois de o Barcelona emitir um comunicado solicitando que o juiz Pablo Ruz não levasse em consideração os pedidos da promotoria, o juiz da Audiência Nacional da Espanha convocou Bartomeu para depor como réu no dia 13 de fevereiro no caso de sonegação fiscal na contratação do atacante Neymar correspondente ao ano de 2014.

Segundo diferentes fontes consultadas, há dúvidas sobre a taxação aplicada ao jogador, que poderia ter sido imposta na condição de profissional não residente na Espanha - cujo valor é inferior ao de um profissional com residência no país.

O juiz concedeu um prazo de cinco dias ao Barcelona para que apresente os certificados de retenções de imposto que teriam sido aplicadas e pede à Agência Tributária que entregue um relatório complementar da informação.

<p>Presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu nega acusações</p>
Presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu nega acusações
Foto: Albert Gea / Reuters

No dia 24 de fevereiro de 2014, após uma reunião da direção, o clube catalão apresentou uma autoliquidação complementar por um montante total de 13.550.830,56 euros "para quitar qualquer possível dívida tributária derivada desta operação", e com a possibilidade de que pudesse haver "uma divergência interpretativa sobre o alcance de suas obrigações fiscais derivadas de sua contratação". Josep Maria Bartomeu contará na noite desta terça a versão sobre o assunto durante uma entrevista para a emissora catalã 8tv.

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade