PUBLICIDADE

Marcelo pede muito trabalho para Real Madrid "vingar"

28 ago 2009 - 17h11
Publicidade

Dassler Marques


Maxwell, Filipe Luís, Daniel Alves, Adriano Correia...poucas ligas de ponta da Europa comportam tantos laterais brasileiros quanto a da Espanha, onde o futebol é menos conservador em relação ao resto do continente. No lado esquerdo da defesa do Real Madrid, que inicia a briga pelo título espanhol neste sábado, está mais um deles: Marcelo, criado nas categorias de base do Fluminense.

Sem fugir à regra dos laterais mais ofensivos que defensivos, o carioca Marcelo, 21 anos, tentará se beneficiar da companhia de astros como Kaká e Cristiano Ronaldo para, na corrida para a Copa do Mundo, tomar para si a vaga na ala esquerda da Seleção Brasileira, aparentemente a única em aberto.

Nesta entrevista exclusiva concedida ao Terra, Marcelo conta como vem sendo a pré-temporada com o Real Madrid, além da convivência com um ambiente novamente galáctico.

Confira a entrevista de Marcelo na íntegra:

Terra - Como vem sendo a convivência do Real Madrid após toda essa reviravolta com as chegadas do Kaká e do Cristiano Ronaldo?
Marcelo - Está a melhor possível. E é até inesperado para nós. Desde a pré-temporada, tentamos nos entender o mais rápido possível para o início da Liga Espanhola. Já está tudo certinho.

Terra - O time anterior dos galácticos foi um fiasco em termos de títulos. O que vocês têm conversado pra evitar isso?
Marcelo - O maior cuidado é todos os jogadores terem na cabeça que não podemos deixar de trabalhar, nos dedicarmos nos treinos, porque assim tudo vai sair bem.

Terra - O que você pode falar da convivência com o Cristiano Ronaldo?
Marcelo - Nos damos bem, assim como com o Kaká e Benzema. Quem está há mais tempo no clube tenta dar uma motivação para eles ficarem tranquilos. Tivemos até a discussão na Seleção (no amistoso entre Brasil e Portugal), mas aquilo ficou em campo. Sempre brincamos, mas tem hora pra tudo.

Terra - Qual a chance de ter uma briga de vaidades entre o Kaká e o Cristiano Ronaldo?
Marcelo - Na minha opinião, quando tem dois jogadores desse nível e as coisas não dão certo é porque faltou alguma coisa. É porque deixaram de treinar, algo assim. Mas aqui o grupo está bem unido, dando força um para o outro.

Terra - Com esse timão emplacando, crescem suas chances de Seleção?
Marcelo - Tenho na cabeça que, estando bem no clube, posso chegar na Seleção.

Terra - Você chegou a jogar como meia em alguns momentos da temporada. Como vai ser agora?
Marcelo - Falei para o Pellegrini (Manuel, novo treinador) que eu queria jogar de lateral e é ali que tenho jogado. O Juande Ramos (antigo treinador) me pediu ajuda no meio, então o ajudei.

Terra - Pelo entrosamento e pelos títulos, o Barcelona começa na frente?
Marcelo - Acho que não, porque o campeonato começa do zero, sem pontos. É muito difícil, sempre devemos estar bem e focados para ganhar, porque eles têm um time bom.

Terra - Como vem sendo o contato com o Manuel Pellegrini, novo treinador?
Marcelo - A gente achou estranho no início que ele usou muita bola na pré-temporada, o que não é comum por aqui. Tudo com bola: marcação, contra-ataques...para ele, com a bola no pé, é mais difícil de se cansar.

Terra - Você chegou ao Real Madrid quando tinham muitos brasileiros e, no fim das contas, só ficou você. Agora as coisas ficam mais fáceis com a chegada do Kaká?
Marcelo - Sim, e os que estavam aqui foram muito importantes para eu me adaptar. Mas no futebol é assim, uns ficam e outros vão. Se o jogador não está bem, melhor pensar primeiro nele e sair.

Marcelo é um brasileiro no time de craques montado pelo Real Madrid
Marcelo é um brasileiro no time de craques montado pelo Real Madrid
Foto: Getty Images
Fonte: Redação Terra
Publicidade