0

Neymar descarta mudar estilo e ironiza: "viu a Copa das Confederações?"

1 ago 2013
08h16
atualizado às 08h28
  • separator
  • comentários

Centro das atenções no Barcelona desde sua chegada à equipe catalã, Neymar falou por quase uma hora nesta quinta-feira diante da imprensa da Espanha, do Brasil e de várias outras partes do mundo. E uma das perguntas mais frequentes foi sobre a necessidade de mudar seu estilo de jogo, de muito tempo com a bola no pé e jogadas individuais, para se adaptar ao toque rápido de seus novos companheiros. A insistência foi tanta que o atacante mostrou leve irritação em certo momento e ironizou a pergunta.

<p>Neymar disse que não precisa mudar sua forma de jogar para se adaptar ao futebol do Barcelona</p>
Neymar disse que não precisa mudar sua forma de jogar para se adaptar ao futebol do Barcelona
Foto: Reuters

"Mudar meu estilo? Não sei se você viu a Copa das Confederações, mas eu estava no Brasil ainda, e consegui com meus companheiros ir bem, fazer uma grande Copa das Confederações. Claro que tem que aprender, melhorar muito aqui, mas evoluir, a gente evolui em qualquer lugar do mundo. Não tem por que (mudar)", disse Neymar.

O atacante afirmou que ainda não conversou com o técnico Gerardo Martino sobre seu posicionamento no time do Barcelona, mas acredita que não vai encontrar grandes problemas para se adaptar. "Vou continuar sendo eu mesmo, mesma forma de jogar, acho que foi assim que eu consegui conquistar esse sonho. Então não tem por que mudar. A gente não entrou especificamente neste assunto de posição, como vai fazer para jogar. Estamos treinando juntos para ficarmos cada vez melhores fisicamente", afirmou.

Outro questionamento sobre Neymar foi sobre sua forma de comemorar: as "dancinhas" do atacante correm risco de serem vistas como desrespeito ao adversário na Europa. No ano passado, o capitão Puyol chegou a interromper uma comemoração de Daniel Alves e Thiago Alcântara, quando os dois celebraram dançando o quinto gol de uma vitória por 7 a 0 sobre o Rayo Vallecano.

"Ninguém falou nada comigo, e acho que a dança, a comemoração nunca tem que ser desrespeitando o adversário. Tem que ser uma coisa que você faça, que seja para você mesmo. A comemoração é a hora de você extravasar, gritar e fazer o que sentir vontade. Mas nunca é desrespeito", defendeu-se Neymar.

Confira outros momentos da entrevista de Neymar no Barcelona

Ambiente no Barcelona
"É uma vida nova em um clube que é especial, muito grande. Estou conhecendo todos, surpreso pelo ambiente ser melhor que eu esperava, todos os jogadores me receberam totalmente bem e fico muito feliz com isso. Já sabia que era muito bom o elenco, de todos no vestiário se falarem, e quando cheguei aqui vi que era melhor do que eu pensava".

Relação com Messi
"Nosso relacionamento até agora está maravilhoso. Messi é sempre muito atento, uma grande pessoa, conversamos todos os dias. Está tranquilo, não vai haver problema nenhum, ele é meu ídolo e o melhor do mundo. Espero poder ajudá-lo muito".

Pancadas recebidas no amistoso contra o Legia (POL)
"Em 15 minutos sofri cinco faltas. Foi duro, mas já estou acostumado, porque no Brasil também tem essas chegadas mais fortes. É do futebol e faz parte da partida".

O que sentiu quando entrou em campo pela primeira vez
"A sensação foi maravilhosa, algo completamente diferente. E o ambiente aqui dentro também, parece que estou vivendo um sonho, foi isso que sonhei quando era pequeno. Você está no vestiário e olha para o lado, vê o Messi, olha para o outro, vê Xavi, Iniesta, Puyol... não tem como estar triste. Só de estar entre esses jogadores para mim já é uma felicidade imensa".

Ganho de massa muscular
"Estou melhorando a cada dia que passa, treinando mais forte para que fique melhor fisicamente. Depois da operação que fiz (retirada das amígdalas), perdi uns quilos, e estou quase recuperando todos que havia perdido".

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade