Copa do Rei

publicidade
26 de fevereiro de 2013 • 20h42

Espanhóis veem "baile" do Real no Barça; catalães reclamam da arbitragem

Cristiano Ronaldo esteve em noite iluminada no Camp Nou
Foto: Getty Images
 

O principal assunto na Espanha nesta terça-feira é a contundente vitória do Real Madrid sobre o Barcelona por 3 a 1, em pleno Camp Nou. Com grande atuação de Cristiano Ronaldo, autor de dois gols, o time da capital garantiu classificação à semifinal da Copa do Rei. O bom desempenho dos comandados de José Mourinho foi bastante destacado pela imprensa local.

"O Madrid humilha o Barça", manchetou o madrileno Marca em sua página oficial. "O Real Madrid se garante na final da Copa do Rei após superar com tranquilidade a um Barça que voltou a estar irreconhecível", explicou o jornal, que aproveitou para também elogiar o português Cristiano Ronaldo.

O diário tratou a atuação do astro como "partidaço com maiúsculas" em texto com a chamada "Cristiano reina na casa de Messi". O jornal ainda alfinetou o argentino: "em uma noite em que quase não se viu Messi, o português voltou a reivindicar os olhos de todos o mundo com uma exibição coroada por dois gols".

O tom foi similar no AS, também de Madri. "Cristiano dá baile no Barcelona" foi a manchete do site do jornal, que disse que o Barcelona foi "uma sombra de si mesmo". O diário fez questão de lembrar também da boa atuação do zagueiro Raphael Varane, que fez o terceiro gol da equipe visitante.

Catalães reclamaram de suposto pênalti de Xabi Alonso em Pedro
Foto: Getty Images

Até mesmo os jornais da Catalunha reconheceram a boa atuação do Real Madrid. Tradicionalmente crítico ao clube da capital, o Mundo Deportivo afirmou que os rivais "nocautearam" o Barcelona, admitindo a superioridade do adversário nesta terça.

Os catalães, entretanto, não deixaram de reclamar da arbitragem do clássico. Os jornais veem pênalti de Xabi Alonso em Pedro, e o Sport chegou a dizer que o juiz Undiano Mallenco foi mais favorável ao Real. O diário, porém, não justificou o resultado nas costas do apito, dizendo que o desempenho fraco geral pode ser refletido no apagado Lionel Messi.

Terra