Copa do Rei

publicidade
29 de janeiro de 2013 • 18h13 • atualizado às 18h17

Real e Barça fazem clássico explosivo por uma vaga na final da Copa do Rei

Real Madrid e Barcelona se enfrentam nesta quarta-feira (às 18h00 de Brasília) no estádio Santiago Bernabéu pela partida de ida das semifinais da Copa do Rei, em mais um clássico que promete ser explosivo.

Este jogo será determinante para o time da capital, que ocupa apenas a terceira posição do Campeonato Espanhol, a quinze pontos dos catalães, e precisa brilhar na Copa do Rei para salvar sua temporada.

Se for eliminado, o time comandado pelo técnico José Mourinho precisará apostar todas as suas fichas na Liga dos Campeões, na qual enfrenta o Manchester United no dia 13 de fevereiro.

Tanto o Real quanto o Barça vêm embalados, após terem goleado seus adversários no último domingo pelo Campeonato Espanhol.

No primeiro jogo do dia, o astro português Cristiano Ronaldo marcou três gols em menos de dez minutos na vitória por 4 a 0 dos 'Merengues' sobre o Getafe.

No entanto, o craque argentino Lionel Messi, que no início do ano superou o rival na disputa por prêmios individuais ao levar a Bola de Ouro pela quarta vez seguida, levou a melhor novamente no domingo ao balançar as redes quatro vezes na goleada de 5 a 1 que o Barça aplicou no Osasuna.

Na disputa pela artilharia do campeonato, Messi também está muito à frente do português, com nada menos de 33 gols marcados em 21 jogos, 12 a mais do que CR7

"Será uma partida muito importante, um duelo complicado. Vamos enfrentar uma das equipes mais fortes do mundo, será uma grande noite", declarou Cristiano.

"Jogamos em casa, por isso temos grandes chances de ganhar. Temos que jogar bem porque sabemos que Barça tem um time fantástico", completou.

O Real já mostrou que tem condições de incomodar o grande Barça. No início da temporada, levou a melhor na Supercopa da Espanha, também disputada um duplo confronto.

No dia 7 de outubro, o time comandado pelo técnico José Mourinho empatou em 2 a 2 no Nou Camp, na única vez em que o clube catalão não venceu no primeiro turno.

Desde então, o Barça mostrou que não é invencível ao perder por 3 a 2 para a Real Sociedad no dia 19 de janeiro.

Esta foi a única derrota dos comandados do técnico Tito Vilanova no Campeonato Espanhol. Em novembro, os catalães também perderam por 2 a 1 para o Celtic na fase de grupos da Liga dos Campeões.

No entanto, além Barça, o Real também precisa superar os problemas de tensões internas que estão minando o ambiente do vestiário.

Na semana passada, o diário esportivo espanhol Marca publicou que o goleiro Iker Casillas e o zagueiro Sergio Ramos teriam pedido ao presidente Florentino Pérez a saída de Mourinho.

Pérez convocou uma coletiva de imprensa logo em seguida para negar as alegações do jornal, mas o episódio contribuiu ainda mais para deteriorar o ambiente, que está ruim desde o início da temporada.

Uma das novidades do Real para o jogo desta quarta-feira pode ser o goleiro Diego López, recém contratado junto ao Sevilla, que pode entrar no lugar de Casillas, fora do time por três meses por ter fraturado o polegar.

Mourinho terá outros três desfalques, o argentino Angel Di Maria e o português Fábio Coentrão, ambos suspensos, e o brasileiro naturalizado português Pepe, lesionado.

Já o Barça, atual campeão da Copa do Rei, poderá contar com todas as suas estrelas.

"Será um jogo muito parelho, não importa o fato do adversário ter vários desfalques. Temos que jogar com cautela, o confronto não acaba no Bernabéu, vamos decidir em casa, no Nou Camp. Mesmo assim, o único bom resultado para nós é uma vitória em Madri", comentou o volante Sergio Busquets.

AFP