0

Benzema e Ribéry são interrogados em caso de prostituição infantil

20 jul 2010
05h25
atualizado às 10h39

Os jogadores franceses Karim Benzema e Franck Ribéry passam por interrogatório nesta terça-feira em Paris pela brigada de repressão de prostituição da polícia por suas supostas relações com uma prostituta quando ela era menor de idade.

Segundo a imprensa local, os jogadores foram convocados para declarar esta manhã, cerca de três meses depois que o escândalo explodiu, já que os investigadores decidiram adiar o testemunho dos jogadores até depois da Copa do Mundo da África do Sul para não interferir na preparação da seleção francesa.

A prostituta protagonista do caso, Zahia, tinha dito à polícia que o atacante do Real Madrid e o meia do Bayern de Munique contrataram seus serviços sexuais quando ela ainda era menor de idade, em 2008, apesar de ter declarado que eles não sabiam qual era sua idade.

Os fatos aconteceram em uma discoteca no centro de Paris, onde Zahia trabalhava. No local foram detidas várias pessoas por envolvimento com a prostituição. Outro jogador da seleção francesa, Sydney Govou, do Olympique de Marselha, reconheceu ter tido relações sexuais com Zahia. Entretanto, isto aconteceu quando ela já era maior de idade.

Ribéry, em uma primeira declaração em abril perante os investigadores, tinha admitido ter recorrido aos serviços da prostituta, embora garantindo que não sabia que era menor, segundo as informações que chegaram à imprensa.

A legislação francesa prevê penas de até três anos de prisão e 45 mil euros (R$ 103,5 mil) de multa para os clientes de prostitutas menores de 18 anos.

Ribéry é um dos jogadores que participaram do escândalo; craque nega ter dormido com menor de idade
Ribéry é um dos jogadores que participaram do escândalo; craque nega ter dormido com menor de idade
Foto: AFP
EFE   

compartilhe

publicidade