0

Olympique vence e conquista título francês após jejum de 18 anos

5 mai 2010
17h54
atualizado às 18h57

Com o tropeço do vice-líder Auxerre diante do Lyon, na abertura da antepenúltima rodada do Campeonato Francês, o Olympique de Marselha entrou em campo nesta quarta-feira precisando apenas de uma vitória contra o Rennes em casa, no Estádio Velodrome, para garantir o título após 18 anos de jejum em se tratando do título do Francês. E com uma pitada de sofrimento, a equipe venceu por 3 a 1 e colocou fim a um jejum de 18 anos sem títulos da liga nacional, coroando a conquista de seu nono título na história do torneio.

A duas rodadas do fim do torneio, o Olympique chegou aos 75 pontos, abrindo oito de vantagem sobre o Rennes, não podendo ser mais alcançado na liderança do Francês. O título coroa uma recuperação surpreendente da equipe dos brasileiros Brandão e Elinton, que não é derrotada no Campeonato Francês há 16 partidas consecutivas, além de garantir a dobradinha, já que em março, o Olympique já havia conquistado a Copa da Liga Francesa, diante do Bordeaux.

O último título francês do time marselhês é datado da temporada 1991/92. Na temporada seguinte, a equipe conquistaria o bicampeonato nacional, que seria caçado por conta da descoberta de um esquema de compra de jogos por parte do presidente da equipe à época, Bernard Tapie.

O jogo

Comandados pelo técnico Didier Deschamps - que esteve em campo como jogador na última conquista da equipe marselhesa - a torcida local viu o título se aproximar logo aos 4min, quando o zagueiro argentino Heinze cobrou falta com categoria, colocando no canto direito do goleiro Douchez. A vantagem acomodou os anfitriões no jogo e o Rennes se aproveitou do vacilo, quando Leroy fez boa trama pela esquerda e cruzou bola na cabeça de Briand, que aproveitou a falha na marcação de Heinze e igualou o placar aos 37min, na primeira chance real do Rennes na partida.

Na segunda etapa, o Olympique voltou pressionando o Rennes e em diversas vezes, os jogadores pediam o apoio dos torcedores presentes ao estádio. Apesar dos domínio, as chances não se convertiam no gol salvador que garantiria a taça ao Olympique.

Porém, coube ao capitão Niang pôr fim ao sofrimento da maior torcida da França, aos 30min. Valbuena chutou para defesa de Douchez, mas o senegales estava esperto e aproveitou o rebote, marcando o segundo. Dois minutos depois, em jogada de Niang pela esquerda, a bola sobrou limpa para Lucho González, que com muita categoria, bateu da entrada da área e marcou o terceiro dos marselheses, garantindo a festa e o fim do longo jejum.

Olympique de Marselha não era campeão francês desde a temporada 1991/92
Olympique de Marselha não era campeão francês desde a temporada 1991/92
Foto: AFP
Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade