0

Ferdinand se revolta com suposto racismo de Terry e desabafa

4 fev 2012
19h54
  • separator

O zagueiro inglês Rio Ferdinand disse ter sido frustrante ver seu irmão caçula, Anton, sofrer o preconceito de "pessoas de mente estreita" por conta do caso de racismo de John Terry, do Chelsea. O defensor do Manchester United ainda se disse desiludido com o racismo que vitima o futebol inglês.

Terry teria proferido insultos racistas a Anton, irmão caçula de Rio Ferdinand
Terry teria proferido insultos racistas a Anton, irmão caçula de Rio Ferdinand
Foto: Getty Images

» Buffon é eleito melhor goleiro dos últimos 25 anos; Taffarel é 10º

O defensor rompeu o silêncio sobre o assunto, que levou o capitão do Chelsea a ser destituído da capitania da Inglaterra e encarar um julgamento por suas supostas afirmações contra o mais jovem dos Ferdinand, que joga no Queens Park Rangers.

Terry negou a acusação de ofensa racial contra Anton Ferdinand em uma partida entre o Chelsea e o QPR em outubro passado. O caso será julgado em 9 de julho, oito dias depois da final da Eurocopa de 2012.

"Anton é meu irmão caçula", disse Rio ao programa Football Focus, da rede BBC. "Crescemos juntos e cuido dele desde que éramos meninos. Se algo pode afetá-lo e machucá-lo, sempre estou ali como ombro amigo. Em momentos assim, quando as coisas se tornam tão públicas e você não pode dizer nada, pode ser frustrante", acrescentou.

Desde o final de 2011, quando Luis Suárez, do Liverpool, proferiu um insulto racial contra Patrice Evra, do Manchester United, pelo qual levou uma suspensão de oito jogos, mensagens ofensivas contra jogadores negros surgiram no Twitter e no Facebook.

Ferdinand disse ter pensado a respeito das numerosas iniciativas anti-racismo ocorridas na Inglaterra. "Quase me sinto como se tivesse sido um pouco enganado ao longo dos anos", disse ele. "É só lembrar a época em que John Barnes e outros caras estavam jogando e as coisas com que tiveram de lidar, bananas no campo etc", citou.

"Sempre fui uma pessoa que fala bem de nosso país por ter feito grandes progressos, e fizemos, mas achava que essa época tinha acabado. Parece que isso só foi posto de lado durante um tempo", discorreu.

"Agora parece um pouco mais proeminente. Espero que seja só um grupo de pessoas de mente estreita que está sendo noticiado no momento, e que possa ser contido", finalizou

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade