0

Fim de tabu completa "renascimento" do City após novo duelo histórico

14 mai 2012
15h20
atualizado às 16h18
  • separator

Em um dos finais de competição mais emocionante da história do futebol, o Manchester City conquistou o título inglês desta temporada ao ganhar de virada do Queens Park Rangers por 3 a 2, no domingo, no Etihad Stadium, com dois gols nos acréscimos da última rodada. Assim, o clube quebrou um jejum de 44 anos e levantou pela terceira vez na história o troféu de campeão na Inglaterra.

» Vote na maior conquista amorosa de um jogador de futebol da Europa

Agora milionário e com grandes astros do futebol mundial no elenco, como Kum Agüero, David Silva e Carlos Tevez, o Manchester City viveu a pior crise da história na década de 90, quando caiu pela primeira vez à terceira divisão do Campeonato Inglês na temporada 1998/99. E a queda praticamente foi sacramentada em duelo contra o próprio QPR em um dos momentos mais bizarros do futebol inglês.

Na temporada 1997/98, Queens Park Rangers e Manchester City jogavam a segunda divisão inglesa e se enfrentaram pela penúltima rodada brigando contra o rebaixamento. O City era o primeiro time dentro da zona, com 44 pontos, a frente apenas de Reading (42) e Portsmouth (43) e dois atrás de Port Vale e Stoke City. Já a equipe londrina tinha 48 pontos e precisava apenas de um empate para conquistar a salvação.

Os resultados contribuíram para que a equipe de Manchester pudesse sair das últimas posições. O Port Vale perdeu em casa para o Middlesbrough por 1 a 0, o Stoke foi derrotado fora pelo Sunderland por 3 a 0, e o Reading sucumbiu contra o campeão Nottingham Forest por 1 a 0 e teve a queda de divisão sacramentada. O único resultado negativo foi a vitória do Portsmouth sobre o Huddersfield por 3 a 0. Assim, o City deixaria a zona de rebaixamento com um triunfo no Loftus Road.

E a equipe começou bem o duelo disputado no dia 25 de abril de 1998. O georgiano Kinkladze abriu o marcador logo com 40s, mas Mike Sheron igualou sete minutos depois. E foi aí que apareceu Jamie Pollock. Aos 21min, em jogada pelo lado direito do QPR, a bola foi lançada para um atacante na entrada da área, de costas para o gol e marcado. Pollock se antecipou e cortou a bola com um chapéu sobre os dois. No entanto, em vez de dominar, o meia recuou de cabeça e acabou encobrindo o goleiro, marcando um belo, mas trágico gol contra a favor do Queens Park.

Bradbury ainda empatou a partida no segundo tempo (2 a 2), mas o City foi para a última rodada como vice-lanterna, com 45 pontos. Em outro confronto direto, a equipe de Manchester goleou o Stoke por 5 a 2, fora, chegou aos 48 pontos, mas não evitou o rebaixamento devido às vitórias de Portsmouth e Port Vale, que bateram Bradford e Huddersfield respectivamente, somando 49.

Para agradecer Jamie Pollock pelo gol contra que salvou a equipe do rebaixamento, a torcida do Queens Park Rangers fraudou uma pesquisa de internet. Na ocasião, um site fez a enquete de qual pessoa tinha sido a mais influente dos últimos dois anos. Os fãs do clube londrino não tiveram dúvida e o jogador ficou com o prêmio, derrotando Jesus Cristo, que terminou em segundo, e Karl Marx, terceiro colocado.

Quando soube do resultado na época, Pollock se surpreendeu ao saber que "derrotou" ícones da história da humanidade: "Jesus foi segundo, aparentemente". O jogador considerou cruel a atitude dos torcedores da equipe que ajudou de forma direta, mas levou com bom-humor: "eu certamente comecei a rir quando soube da pesquisa".

Com 24 anos em 1998, Pollock ainda jogou mais duas temporadas e ajudou o Manchester City a voltar à segunda divisão inglesa, antes de se transferir para o Crystal Palace, onde encerrou a carreira com apenas 28 anos. No ano seguinte, ele começou a carreira de treinador e atualmente comanda o Spennymoor Town, clube em que está desde 2005.

Assim como o City, o técnico também se sagrou campeão nesta temporada. Ao contrário dos estádios cheios, fama e milhões de libras gastos pelos clubes da elite do futebol inglês, Pollock comandou o Spennymor ao título da Northern Football League, equivalente a décima divisão do Inglês.

O City passou apenas um ano na terceira divisão, antes de voltar à segunda e um ano depois voltar a figurar entre os principais 20 clubes do futebol inglês. Com um grande aporte financeiro do xeque Mansour bin Zayed al Nahyan, o clube contratou grandes estrelas, conquistou o título da Copa da Inglaterra na última temporada e agora volta a ser considerado um dos grandes do país.

E desde o fatídico confronto no dia 25 de abril de 1998, City e Queens Park Rangers se enfrentaram outras quatro vezes pela segunda divisão, com dois triunfos do time londrino. A equipe do noroeste inglês só conseguiu se livrar do fantasma Pollock pela 11ª rodada desta temporada, quando derrotou o adversário de virada por 3 a 2, em Loftus Road, com gols de Dzeko, David Silva e Yaya Touré.

Porém, a lembrança do gol contra marcado em 1998 ressurgiu neste domingo. De forma sofrida, o City superou a retranca do adversário com um gol chorado de Zabaleta no fim do primeiro tempo, após falha do goleiro Kenny. Mas foi o zagueiro Lescott que quase se transformou em vilão ao falhar no gol de empate marcado pela francês Cissé.

Assim como há 14 anos, o QPR também precisava de um empate para se livrar do rebaixamento. E o resultado ficou ainda melhor quando Mackie marcou o gol da virada: a equipe estava com um jogador a menos - Barton tinha sido expulso por agredir Carlos Tevez. Enquanto os fãs do City remoíam uma nova decepção contra o adversário, Dzeko e Agüero marcaram um gol cada nos acréscimos e garantiram o título inglês para a equipe após 44 anos.

E a festa não foi apenas de uma equipe, desta vez. Além do Manchester City comemorar o título inglês com a vitória por 3 a 2, conquistado no saldo de gols - pois o rival United somou os mesmos 89 pontos com o triunfo fora de casa sobre o Sunderland por 1 a 0 -, o Queens Park evitou o rebaixamento graças ao empate do Bolton contra o Stoke City por 2 a 2.

Liga Europa
O Terra irá exibir ao vivo via internet para o Brasil todas as partidas da Liga Europa da Uefa nas temporadas de 2012/2013, 2013/2014 e 2014/2015, sendo o único meio de comunicação do País a transmitir ao vivo os 205 jogos da competição. As transmissões serão disponibilizadas em alta definição (HD) e padrão standard, inclusive para tablets e smartphones.

Depois de cair à 3ª divisão contra o QPR, o Manchester City voltou a se sagrar campeão justamento contra o algoz
Depois de cair à 3ª divisão contra o QPR, o Manchester City voltou a se sagrar campeão justamento contra o algoz
Foto: Reuters
Fonte: Terra
publicidade