1 evento ao vivo

Manchester United pode ter dificuldades para manter Rooney, diz jornal

19 mai 2010
06h58
atualizado às 08h57

O Manchester United enfrentará, durante a janela europeia, o desafio de manter em seu elenco o atacante inglês Wayne Rooney, pelo qual o Barcelona estaria disposto a pagar 80 milhões de libras (cerca de R$ 205 milhões), segundo o jornal britânico Daily Express. O atacante, eleito o melhor jogador da temporada inglesa pelo segundo ano consecutivo, tem contrato com o clube até 2012.

De acordo com a publicação, há semelhanças entre o interesse do Barcelona por Rooney e o processo de contratação do português Cristiano Ronaldo pelo Real Madrid, junto ao mesmo Manchester United, na última temporada.

O clube assegurou que não tem necessidade de vender o atacante, mas a saída de Cristiano Ronaldo em 2009 evitou que o clube perdesse mais de 30 milhões de libras (quase R$ 77 milhões).

O Manchester United, cuja dívida chega a 720 milhões de libras (aproximadamente R$ 1,9 bilhão), anunciou recentemente que, em agosto, deve enfrentar uma alta nas taxas de juros de seu último empréstimo (de 257 milhões de euros, o equivalente a R$ 561 mil), o que representaria um aumento de 87 milhões de euros na dívida (R$ 190 milhões).

O norte-americano Malcolm Glazer e sua família, proprietários do Manchester United há cinco anos, foram acusados pela torcida pela perda de dezenas de milhões de libras arrecadadas com a venda de ingressos durante esse tempo.

"Usaram cada centavo que os torcedores pagaram pelas entradas durante os cinco anos", disse Duncan Drasdo, representante da associação de torcedores do Manchester United ao jornal The Sun.

O técnico da seleção inglesa, o italiano Fabio Capello, não gostou da notícia do possível interesse do Barcelona por Rooney, pois não quer que seus jogadores estejam com a cabeça voltada para o mercado de transferências durante a Copa do Mundo da África do Sul.

Apesar das dívidas, Manchester diz que não pretende vender o atacente Rooney
Apesar das dívidas, Manchester diz que não pretende vender o atacente Rooney
Foto: Getty Images
EFE   
publicidade