2 eventos ao vivo

Em comunicado, Berlusconi nega que vai vender o Milan

21 mai 2010
06h33
atualizado às 09h31

O primeiro ministro italiano, Silvio Berlusconi, proprietário do Milan, publicou nesta sexta-feira um comunicado onde afirma que não pretende vender ou buscar parceiros para a administração do clube.

No comunicado, o grupo Fininvest, que controla todas as empresas de Berlusconi, afirmou que não existe e nunca existiu a intenção de ceder o Milan. Cansado das especulações sobre a possível venda ou formação de parecerias, o primeiro ministro italiano publicou na nota que as notícias "sem fundamento" sobre a possibilidade da entrada de sócios no capital do grupo são "fantasia".

Assim, o Milan seguirá nas mãos de Berlusconi, que não deve fazer contratações caras, mas pretende manter Ronaldinho Gaúcho e quer a contratação de um treinador com experiência em categorias de base para substituir o brasileiro Leonardo.

Com isso, a imprensa italiana acredita que seu substituto será Filippo Galli, que foi treinador do time sub-20 do Milan e assistente de Leonardo. Outra opção é o técnico do Cagliari, Massimiliano Allegri.

Silvio Berlusconi vai seguir à frente do Milan, mas deve cortar investimentos
Silvio Berlusconi vai seguir à frente do Milan, mas deve cortar investimentos
Foto: AFP
EFE   
publicidade