2 eventos ao vivo

Juventus, Milan e outros 39 clubes italianos investigados por fraude fiscal

25 jun 2013
13h25

A Polícia italiana realizou uma operação de busca e apreensão nas sedes de 41 clubes do país, inclusive Juventus e Milan, com base em suspeitas de evasão fiscal internacional, informaram nesta terça-feira fontes judiciais.

A operação foi ordenada por um tribunal de Nápoles, dentro da investigação de 12 agentes de jogadores, entre eles Alejandro Mazzoni, empresário do argentino Ezequiel Lavezzi, hoje no Paris Saint-Germain, e Alejandro Moggi, filho do ex-dirigente da 'Juve' Luciano Moggi, condenado em 2006 por corrupção de árbitros no escândado 'Calciopoli'.

Os policiais apreenderam vários documentos, principalmente contratos de compra e venda de jogadores.

"Com a documentação será possível reconstituir de forma completa a relação profissional entre clubes e jogadores, assim como as atividades de Mazzoni e Moggi", explicou a Polícia Financeira italiana num comunicado.

A investigação foi aberta há cerca de um ano por suspeitas de evasão fiscal durante viagens internacionais, falsas faturas e lavagem de dinheiro.

Além do Milan e da atual campeã italiana Juventus, Napoli, Fiorentina, Lazio também estão sendo investigados, assim como equipes de divisões inferiores.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade