0

Milan perde e garante tetra à rival Inter na Itália

16 mai 2009
17h26
atualizado às 19h30

Mesmo com as presenças dos brasileiros Kaká, Alexandre Pato e Ronaldinho, o Milan não conseguiu evitar mais um título da rival Inter de Milão na Itália. Na tarde deste sábado, o time rubro-negro foi derrotado por 2 a 1 para a Udinese e garantiu o tetracampeonato nacional por antecipação à equipe comandada por José Mourinho.

» Veja fotos do rodada do Italiano
» ESPN: assista ao vídeo
» Veja a classificação atualizada do Italiano
» Confira a tabela completa do Italiano
» Comente novo título da Inter na Itália

Restando duas rodadas para o término do torneio e agora com um jogo a mais que os adversários da cidade, o Milan estaciona nos 71 pontos e permanece com sete a menos que a líder, que entrará em campo neste domingo para receber a faixa de campeão contra o Siena, diante de seus torcedores, no Giuseppe Meazza.

Única equipe que ainda poderia interromper o domínio da Inter no Campeonato Italiano, o Milan não conseguiu manter a seqüência positiva e caiu com gols de D'Agostino e Zapata. Apagado em campo, o brasileiro Pato foi substituído na etapa final, período em que Ronaldinho também deixou o banco de reservas e foi a campo para tentar manter vivas as chances de título. Nos minutos finais, Ambrosini diminuiu a vantagem dos mandantes, mas não impediu a festa rival.

Com mais três partidas para fazer, a equipe dos brasileiros Júlio César e Maicon e do astro sueco Ibrahimovic registra 23 vitórias, nove empates e apenas três derrotas, mostrando-se mais uma vez imbatível no país. Sem sucesso nos torneios internacionais, a Inter comprova o domínio caseiro com a conquista de sua 17ª taça do torneio, que domina desde a temporada de 2005/2006.

A festa dos adversários como conseqüência de um tropeço rubro-negro complica ainda mais a continuidade de Carlo Ancelotti no clube. Criticado publicamente até pelo presidente Silvio Berlusconi, o técnico que não foi longe na Copa da Uefa e na Copa da Itália, via na tentativa de atrapalhar a Inter sua chance de sobreviver no cargo.

Aos 30min, o goleiro Dida nada pôde fazer para impedir o início do fracasso do Milan. Na partida em que atingiu a marca histórica de 900 jogos pelo clube, Maldini não teve motivos para festejar e cometeu pênalti assinalado pela arbitragem a favor do clube de Udine, que D'Agostino cobrou com perfeição no canto direito, fazendo justiça no marcador. Em desvantagem, o Milan se atrapalhou ainda mais e voltou a ser castigado por isso logo no início do segundo tempo.

Apenas quatro minutos depois de ter voltado do intervalo, Dida teve de buscar a bola no fundo de suas redes novamente. Decisivo, D'Agostino cobrou escanteio, a zaga rubro-negra se atrapalhou e Zapata não perdeu a oportunidade de ampliar a vitória dos anfitriões.

Desesperado, Ancelotti deixou sua equipe com quatro atacantes, mandando Schevchenko, Inzaghi e Ronaldinho para fazerem companhia a Kaká. Seedorf, Pato e Flamini foram os sacados. Mesmo assim, foi a Udinese, novamente com D'Agostino, que levou perigo, mas novamente Dida apareceu bem, aos 21min. Sem se encontrar em campo, o Milan conseguiu balançar as redes apenas aos 48min do segundo tempo, quando Inzaghi cruzou e Ambrosini ganhou do brasileiro Felipe pelo alto para descontar. A festa dos azuis e pretos em Milão, porém, já não podia mais ser evitada.

Com informações da Gazeta Press

Contra a Udinese, Kaká vê Milan quebrar a perseguição e não evita novo título da rival
Contra a Udinese, Kaká vê Milan quebrar a perseguição e não evita novo título da rival
Foto: Reuters
Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade