0
Logo do Liga dos Campeões
Foto: Terra

Liga dos Campeões

Ancelotti garante: ninguém tem mais vontade de vencer que o Real

22 abr 2014
15h32

Em busca do tão sonhado décimo título da Liga dos Campeões de sua história, o Real Madrid não tem entre os semifinalistas adversário à altura no quesito "vontade de vencer", pelo menos é o que garantiu nesta terça-feira o técnico da equipe, Carlo Ancelotti, na véspera do primeiro jogo diante do Bayern de Munique.

"Temos a mesma confiança que no começo na temporada, e nosso futebol ganhou em qualidade com o passar do tempo. Estamos em uma semifinal muito importante, temos a esperança maior de todas de vencer esta competição que seria a décima do clube. É uma vantagem pensar em poder vencê-la, mas não é uma obsessão", comentou o treinador italiano.

Para isso, o penúltimo obstáculo até o título é o atual campeão, o Bayern de Munique, que foi bastante elogiado por Ancelotti. "Jogaremos contra uma equipe muito forte. Venceu o Campeonato Alemão há um mês e é o campeão da Europa", salientou.

As duas equipes têm no comando técnicos que sabem o gosto de ser campeão europeu. Ancelotti venceu o torneio duas vezes pelo Milan, em 2003 e 2007, enquanto Josep Guardiola fez a festa à frente do Barcelona em 2009 e 2011. No entanto, na opinião do italiano, isso não terá muita influência nas semifinais.

"Respeito muito Guardiola. Fez um trabalho muito bom no Barcelona e está fazendo no Bayern. Amanhã temos que jogar contra uma equipe forte e nos manter concentrados. Não acho que serão os treinadores quem vencerão a semifinal, serão os jogadores", considerou o treinador do Real, que garantiu estar pronto para o sofrimento das próximas semanas.

"Sofrer é normal nesta fase da temporada. Há muita luta em uma competição muito importante, por isso o sofrimento dentro de campo e no banco é normal. Tenho certeza de que amanhã veremos um Real Madrid forte como o da final da Copa do Rei", disse Ancelotti, em referência à conquista obtida diante do Barcelona na última semana.

A cobrança por parte da torcida do Real Madrid pela 'Décima' é cada vez maior, já que a equipe não vence a Liga dos Campeões desde 2002. No entanto, para ele, não seria um fracasso ser eliminado pelo Bayern.

"'Fracasso' é uma palavra ruim. O primeiro objetivo é chegar à final e para isso temos que lutar contra uma equipe forte. Não é um sucesso a semifinal, mas um clube que chega quatro vezes a elas de forma consecutiva, não é ruim", opinou.

EFE   
publicidade