1 evento ao vivo
Logo do Liga dos Campeões
Foto: Terra

Liga dos Campeões

Bayern vence em Munique, mas Barcelona vai à final da Liga dos Campeões

12 mai 2015
17h59
atualizado às 18h15
  • separator
  • 0
  • comentários

O Bayern de Munique precisava marcar nesta terça-feira ao menos três vezes e parar o poderoso trio de ataque do Barcelona na Allianz Arena, mas só conseguiu cumprir metade da missão, levando a melhor por 3 a 2, e com isso foi o time espanhol que garantiu vaga na final da Liga dos Campeões.

Assim como quando engoliu Shakhtar Donetsk e Porto em seu estádio, o time bávaro não demorou a abrir o placar. Logo aos 7 minutos, o zagueiro marroquino Mehdi Benatia marcou, de cabeça. Após ter levado 3 a 0 no estádio Camp Nou, o torcedor local foi da euforia ao choro em pouco tempo, graças a dois gols de Neymar, aos 15 e aos 29 minutos.

Na etapa complementar, o centroavante polonês Robert Lewandowski igualou outra vez aos 14 minutos, depois de belo passe de Bastian Schweinsteiger. Pouco depois, aos 29, o meia apareceu outra vez, desta vez para servir Thomas Müller, que virou o marcador.

Os lances em que Neymar marcou foram novas ações do trio que vem encantando os torcedores pelo mundo. As duas jogadas foram muito parecidas, com Lionel Messi servindo Luis Suárez, que, por sua vez, foi responsável por dar a assistência. Com isso, são 114 vezes que algum dos integrantes do cantado em verso e prosa "trio MSN" balançou as redes na temporada.

Com os dois gols marcados, aliás, Neymar chegou a nove na atual edição da Liga dos Campeões, ficando apenas um atrás do camisa 10 do Barcelona, artilheiro isolado da competição, e, além disso, se igualou a Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, e a Luiz Adriano, do Shakhtar Donetsk.

O segundo finalista da Liga dos Campeões da Europa será conhecido amanhã, no estádio Santiago Bernabéu, às 15h45 (horário de Brasília). A Juventus entrará em campo em vantagem sobre o Real Madrid por ter vencido a partida de ida por 2 a 1, em Turim.

Como já era esperado, Bayern e Barça entraram em campo com escalações iguais as utilizadas na semana passada no Camp Nou. Entre os 22 jogadores, mais uma vez três brasileiros foram para o jogo: Rafinha pelo time alemão, e Daniel Alves e Neymar pelo Barça. Dante ficou no banco do Bayern, e Adriano e Rafinha Alcântara, no dos 'blaugranas'.

A postura das equipes, no entanto, não foi a aguardada previamente, já que os visitantes logo mostraram seu poderio ofensivo. Aos 4 minutos, Rakitic recebeu frente a frente com Neuer e bateu cruzado, parando na defesa do goleiro adversário. Pouco depois, Neymar tentou, mas o camisa 1 dos anfitriões salvou.

Se o Barcelona era temido pelo contra-ataque, o Bayern usou sua arma tradicional e quase chegou ao gol com Thiago. Logo depois, aos 7, em cobrança de escanteio de Xabi Alonso, Benatia subiu sozinho e testou com precisão no canto direito de Ter Stegen, abrindo o marcador.

A euforia tomou conta da Allianz Arena, mas a festa durou bem pouco, mais precisamente até os 15 minutos, quando Suárez foi acionado por Messi na direita, disparou e só rolou para Neymar bater com gol aberto e igualar o marcador, jogando água no chope bávaro.

Incansável como sempre, o Bayern seguiu lutando, apesar da obrigação de fazer quatro gols e não levar nenhuma para avançar. Por muito pouco, o time não voltou a liderar o placar aos 19, quando Müller acertou cabeçada no ângulo, mas teve que assistir Ter Stegen voando alto para espalmar e jogar para escanteio.

A partir daí, aliás, começou a brilhar estrela do goleiro alemão, que só é titular na competição continental, enquanto o chileno Claudio Bravo joga o Espanhol. Aos 26, o ex-Borussia Mönchengladbach defendeu chute de Müller e, aos 29, repetiu a dose, em lance com nível maior de dificuldade.

O trio Messi, Suárez e Neymar, nessa ordem, apareceu de novo no lance seguinte, com o argentino lançando, o uruguaio disparando, deixando a bola para o brasileiro, sozinho, estufar as redes, matando o confronto, em seu nono gol na Liga dos Campeões.

Se na frente o "MSN" resolvia, atrás, Ter Stegen brilhava. Aos 39, Lewandowski recebeu de Thiago e fuzilou à queima-roupa, parando em espetacular defesa do goleiro, que ainda teve que se esticar todo para impedir que a bola entrasse em um segundo momento.

Para o segundo tempo, Luis Enrique tirou de campo Suárez, que deu lugar a Pedro por precaução, devido a uma sobrecarga muscular na perna esquerda. O Bayern, com a ingrata missão de ter que virar o placar para 6 a 2, já não conseguia mostrar tanta disposição e, visivelmente, voltou com a toalha jogada.

Ainda assim, o empate veio aos 14 minutos da etapa final, quando Lewandowski recebeu na entrada da área, chamou Mascherano para dançar e, depois de um belo drible típico de jogador de futsal, bateu firme no canto, sem dar chances para Ter Stegen.

Com o Barcelona bastante acomodado, o time de Munique começou a tocar a bola e ficar cada vez mais perigoso. Aos 29, Schweinsteiger voltou a dar assistência, como já tinha acontecido no gol anterior, desta vez para Müller, que bateu com categoria de perna direita para virar.

A partir daí, aumentou a impressão de que uma só equipe jogava na Allianz Arena. Todo fechado no campo de defesa, o time visitante mal passava da intermediária, enquanto o Bayern tentava organizar tramas ofensivas, mas com muitas dificuldades. Aos 39, Lewandowski tentou marcar mais um, em belo chute da entrada da área, mas errou o alvo.

Aos 47, Neymar teve a chance de igualar e fechar o duelo semifinal com chave de ouro. O camisa 11 dominou na intermediária, arrancou, deixando marcadores para trás, mas, ao invés de finalizar, deu passe errado para Messi, que não conseguiu alcançar a bola.

Ficha técnica:.

Bayern de Munique: Neuer; Rafinha, Benatia, Boateng e Bernat; Xabi Alonso, Lahm (Rode), Schweinsteiger (Martínez) e Thiago; Müller (Götze) e Lewandowski. Técnico: Josep Guardiola.

Barcelona: Ter Stegen; Daniel Alves, Piqué, Mascherano e Alba; Busquets, Rakitic (Mathieu) e Iniesta (Xavi); Messi, Suárez (Pedro) e Neymar. Técnico: Luis Enrique.

Árbitro: Mark Clattenburg (Inglaterra), auxiliado pelos compatriotas Simon Beck e Jake Collin.

Gols: Benatia, Lewandowski e Müller (Bayern de Munique); Neymar (2) (Barcelona).

Cartões amarelos: Rafinha, Thiago, Lewandowski, Xabi Alonso e Rode (Bayern de Munique); Rakitic e Pedro (Barcelona).

Estádio: Allianz Arena, em Munique (Alemanha).

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade