PUBLICIDADE

Ex-colorado faz 5 e iguala Messi em massacre do Shakhtar

21 out 2014 - 18h43
(atualizado em 10/12/2014 às 11h02)
Ver comentários
Publicidade

O Shakhtar Donetsk precisou de apenas 45 minutos para massacrar o Bate Borisov e anotar a maior goleada da atual edição da Liga dos Campeões. Mesmo jogando fora de casa, na Bielorrússia, a equipe ucraniana venceu por 7 a 0, sendo seis gols anotados ainda no primeiro tempo. O destaque da partida ficou para Luiz Adriano, ex-jogador do Internacional, que marcou cinco vezes e igualou marca do argentino Messi na competição continental. Porto e Athletic Bilbao também entraram em campo pelo Grupo H, nesta terça-feira, e a partida terminou com vitória dos portugueses por 2 a 1.

Até hoje, Messi era o único jogador a marcar cinco vezes na mesma partida pela Liga dos Campeões. O argentino conseguiu o feito em 2012, quando o Barcelona goleou o Bayer Leverkusen por 7 a 1, no Camp Nou. Agora, o brasileiro também deixa para trás Van Basten, Puskás, Gomis, Inzaghi, Prso, Van Nistelrooy e Schevchenko, que possuem a marca de quatro tentos no mesmo jogo.

<p>Luiz Adriano só "não fez chover" no massacre do Shakhtar</p>
Luiz Adriano só "não fez chover" no massacre do Shakhtar
Foto: Vasily Fedosenko / Reuters

Com três rodadas completadas, o Porto aparece na liderança isolada do Grupo H da Liga dos Campeões, seguido de perto pelo Shakhtar. Com duas vitórias e um empate, os portugueses somam sete pontos, enquanto a equipe da Ucrânia possui cinco, com dois empates e uma vitória. Bate Borisov aparece em terceiro, com três pontos conquistados, e o Athletic Bilbao completa a chave com apenas um tento.

Luiz Adriano faz 5, e brasileiros desequilibram

Com cinco brasileiros na equipe titular, o Shakhtar Donetsk finalmente desencantou na Liga dos Campeões.  Com dois empates nas últimas partidas, a equipe ucraniana emplacou uma goleada de 7 a 0 no Bate Borisov e encostou na liderança do Grupo H.

Os jogadores nascidos no Brasil foram decisivos nesta terça-feira, anotando todos os gols da partida. Alex Teixeira abriu o placar aos 11min. Depois disso, o clube ucraniano embalou e só parou de balançar as redes no apito que definiu o fim do primeira tempo. Luiz Adriano fez aos 28min, e Douglas Costa anotou o terceiro aos 35min. Luiz Adriano fez mais quatro, três ainda na etapa inicial, aos 36, 40 e 44min. Além de igualar Messi, o brasileiro tornou-se o maior artilheiro da história do clube, chegando a 116, deixando Andrei Vorobey para trás. 

Curiosamente, o Shakhtar fez três substituições no intervalo, só com brasileiros envolvidos. Saíram Douglas Costa, Fernando e Taison, entraram Marlos, Fred e Bernard. No segundo tempo, o time colocou o pé no freio e fez apenas um. Novamente com Luiz Adriano, em cobrança de pênalti.

Na pequena área, Luiz Adriano mostra oportunismo para fazer mais um gol dos ucranianos no jogo
Na pequena área, Luiz Adriano mostra oportunismo para fazer mais um gol dos ucranianos no jogo
Foto: Sergei Grits / AP

Foto: Sergei Grits/AP

Quaresma, no segundo tempo, foi decisivo ao marcar o outro gol do Porto
Quaresma, no segundo tempo, foi decisivo ao marcar o outro gol do Porto
Foto: Miguel Vidal / Reuters
Porto tropeça em casa e vê Shakhtar encostar

Em Portugal, o Porto não teve a mesma facilidade contra o Athletic Bilbao. Mesmo assim, conseguiu a vitória por 2 a 1 e mantém a péssima fase dos bascos, que já não vencem há nove jogos. Quaresma, ídolo do clube que saiu do banco, acabou fazendo o gol do triunfo.

Em boa jogada pela intermediária, Tello achou Quintero, que acertou um grande passe para Herrera, que chutou com categoria para abrir o placar já na reta final do primeiro tempo. Na volta do intervalo, o Bilbao voltou melhor, e acabou conseguindo o empate.

Após falha do Porto no meio de campo, Hierro deixou Maicon para trás e fez. Mas já na reta final, o técnico resolveu colocar Quaresma. O atleta, chutou cruzado, o goleiro Iraizoz aceitou, e deiciu para os portugueses.

Athletic festeja gol de honra contra os portugueses, fora de casa
Athletic festeja gol de honra contra os portugueses, fora de casa
Foto: Miguel Vidal / Reuters

Fotos: Miguel Vidal/Reuters

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade