0
Logo do Liga dos Campeões
Foto: Terra

Liga dos Campeões

Jordi Roura admite superioridade do Bayern, mas "corneta" arbitragem

23 abr 2013
18h43

O assistente técnico do Barcelona, Jordi Roura, que vem substituindo o treinador Tito Vilanova nas entrevistas coletivas, reconheceu a superioridade do Bayern de Munique na goleada por 4 a 0 desta terça-feira, pelas semifinais da Liga dos Campeões, mas criticou a arbitragem.

As maiores reclamações do time espanhol foram supostas faltas cometidas pelo ataque adversário no primeiro e no terceiro gols e um impedimento de Mario Gómez no segundo.

"Durante praticamente toda a 'Champions', houve jogadas discutíveis e não muito claras contra nós. Mas não quero que isso sirva de desculpa. Quero parabenizar o Bayern por ter feito um grande jogo e foi superior", comentou o auxiliar-técnico.

"No primeiro tempo, fizemos uma boa partida e competimos bem. No segundo, novamente sofremos um gol de bola parada. Eles são muito fortes e altos. Marcaram um gol rápido demais, e isso nos abalou. Deixamos espaços, e na parte final deu para perceber esta falta de preparo físico", completou.

Roura admitiu que Vilanova demorou a mexer no time e teve dificuldades para definir o que fazer para reverter a situação. A primeira e única troca no Barça aconteceu apenas aos 38 minutos do segundo tempo, quando David Villa substituiu Pedro Rodríguez no ataque.

"Não víamos a situação muito clara para fazer trocas", limitou-se a dizer o auxiliar, que prometeu empenho total para o jogo de volta, na quarta-feira da semana que vem.

"O Barcelona jogará na volta competindo e lutando. Tentaremos aproveitar todas as chances que tivermos", finalizou.

EFE   
publicidade