0
Logo do Liga dos Campeões
Foto: Terra

Liga dos Campeões

Madri vive expectativa por final da Liga dos Campeões

21 mai 2010
18h26
atualizado às 22h08

Lúcia Müzell
Direto de Madri

Os espanhóis bem que sonharam com uma final da Liga dos Campeões com algum dos grandes times do país, o Real Madrid ou o Barcelona. Mas como o primeiro caiu logo nas oitavas e o segundo, na semifinal, a capital Madri tem de se contentar com a verdadeira invasão de italianos e alemães, idiomas que desde quinta-feira estão tomando conta das ruas da cidade à espera da grande final de 2010 entre Inter de Milão e Bayern de Munique.

A partida que vai definir o campeão europeu será realizada às 15h45 (de Brasília) de sábado, no Estádio Santiago Bernabéu. Na tarde desta sexta, o time do Bayern já pôde se familiarizar com o gramado, enquanto os rivais italianos optaram por um campo de treinamento nos arredores da capital espanhola.

Por conta disso, nos arredores do Bernabéu só se via torcedores alemães na ensolarada tarde de sexta-feira. Durante a madrugada, o trânsito no local será interrompido. "Ninguém tira o título da gente", gritava um grupo que foi reconhecer o palco da partida sem favoritos.

O Bayern - que entra em campo sem o seu principal jogador, o francês Franck Ribery - conquistou a competição pela última vez em 2001. Já a Inter amarga um jejum de 45 anos sem vencer o campeonato europeu. Os italianos apostam nos craques brasileiros para quebrar o tabu: a equipe conta com nada menos do que três jogadores convocados para a Seleção para disputar a Copa da África do Sul: o goleiro Júlio César, o lateral Maicon e o zagueiro Lúcio.

A partida promete ser ainda mais competitiva porque os dois técnicos, José Mourinho, da Inter, e Louis Van Gaal, do Bayern, vão protagonizar um duelo à parte: o português é discípulo de Van Gaal na época em que ambos treinavam juntos o Barcelona, sob o comando do holandês. Especula-se que, independentemente do resultado, Mourinho vai ser o próximo técnico do Real Madrid, outro fator que deixa a partida ainda mais excitante para os anfitriões da final.

"A minha filosofia é de sempre atacar. Nós jogamos para o público e, por isso, devemos desenvolver o jogo", disse Van Gaal em entrevista nesta sexta. "Mourinho é mais defensivo, mas mesmo assim tem jogadores para decidir o desenrolar de uma partida", comparou.

Já o português prometeu fazer de tudo para ver o presidente da Inter, Massimo Moratti, se emocionar com uma vitória. "A Inter tem uma história plena de sucesso e eu adoraria ver o Moratti chorar de felicidade no sábado, e ver também uma foto dele com a taça", declarou.

Essa é quarta vez que Madri recebe uma final da Liga dos Campeões, em um evento que é, acima de tudo, extremamente lucrativo: a cidade espera receber entre 50 e 100 milhões de euros dos turistas neste final de semana. Os aficionados por futebol que não se prepararam com antecedência vão pagar caro pelo espetáculo: os hotéis da cidade estão lotados, e os últimos quartos disponíveis não custavam menos do que 250 euros. Os estabelecimentos nas proximidades do estádio beiravam os mil euros por noite.

Além disso, os torcedores que chegarem sem ingresso vão ter de praticar muita pechincha para escapar dos preços exorbitantes dos bilhetes de última hora vendidos por cambistas em torno do estádio. Nas mãos dos vendedores ambulantes, uma entrada pode sair por até 1,5 mil euros.

Dentro do estádio, onde cabem 80,3 mil torcedores, não serão vendidas bebidas alcoólicas. Para apartar os mais afoitos, a prefeitura destacou 500 policiais extras e nove caminhões de bombeiros, e outros 173 limpadores de rua para dar fim à sujeira após a partida.

Bayern de Munique e Inter de Milão será disputada na tarde deste sábado
Bayern de Munique e Inter de Milão será disputada na tarde deste sábado
Foto: Lúcia Müzell / Especial para Terra
Fonte: Especial para Terra
publicidade