0
Logo do Liga dos Campeões
Foto: Terra

Liga dos Campeões

Reconhecidamente ofensivos, Málaga e Dortmund decepcionam e ficam no 0 a 0

3 abr 2013
17h43
atualizado às 17h49

Málaga e Borussia Dortmund fizeram nesta quarta-feira na Espanha um jogo de etapas opostas, com um primeiro tempo movimentado e um segundo de poucas emoções, e empataram em 0 a 0, no primeiro confronto entre os dois pelas quartas de final da Liga dos Campeões.

As duas equipes, que encantaram em partidas anteriores pela 'Champions' pelo futebol ofensivo, principalmente na fase de grupos, decepcionaram. Cautelosas, não se lançaram ao ataque da forma como poderia se esperar.

Com esse resultado, a vaga na semifinal ficou completamente aberta e será decidida na próxima terça-feira, em Dortmund. O time espanhol terá a vantagem de jogar por um empate com gols, enquanto o atual bicampeão alemão terá que vencer. Um novo 0 a 0 levará a prorrogação e, se necessário, a pênaltis.

No duelo desta quarta, no estádio La Rosaleda, em Málaga, os donos da casa tiveram um desfalque importante, o do meia Eliseu, que está contundido e já vem ficando fora das últimas partidas. Além disso, o também meia chileno Pedro Morales está fora por não estar inscrito.

Entre os brasileiros do elenco do técnico Manuel Pellegrini, o zagueiro Weligton e o meia-atacante Júlio Baptista foram titulares, enquanto o meia Lucas Piazon sequer foi relacionado para o confronto.

No Dortmund, Jürgen Klopp teve o importante desfalque do zagueiro Hummels, machucado, escalando o brasileiro Felipe Santana entre os titulares. O lateral Schmelzer era dúvida, mas começou jogando.

O jogo começou muito estudado e brigado no meio de campo. Em uma dessas disputas, logo aos seis minutos, Saviola conseguiu receber de frente para o goleiro Weidenfeller, mas chutou em cima dele.

Embora a primeira boa chance tenha sido do Málaga, quem mais atacou no primeiro tempo como um todo foi o Dortmund, que esteve perto de abrir o placar aos 14. No chutão da defesa do time alemão, foi a vez de Götze sair cara a cara com o goleiro adversário, mas o meia-atacante parou na boa defesa de Caballero. Houve lance parecido quatro minutos depois, e o camisa 13 salvou mais uma vez.

Os visitantes até chegaram a balançar a rede, aos 23 minutos, mas o lance foi invalidado. Após levantamento de Götze, a bola passou por Lewandowski e ficou limpa para Grosskreutz estufar a rede, mas em posição de impedimento.

O Málaga cometeu apenas duas faltas na primeira etapa, mas em uma delas, aos 31, Reus quase mandou para a rede. O meia-atacante bateu com força e tirou tinta da trave direita.

Apesar da insistência do Dortmund, a grande jogada dos primeiros 45 minutos foi dos donos casa. Aos 41, Joaquín cobrou escanteio, Weligton cabeceou e Weidenfeller fez grande intervenção. O rebote ficou com Toulalan, mas Götze salvou praticamente em cima da linha.

A resposta do atual bicampeão alemão veio logo na sequência, aos 42. Lewandowski fez o pivô e ajeitou para Kehl, que chegou chutando. Caballero defendeu mais uma.

O intervalo não freou, pelo menos em um primeiro momento, o ímpeto do Dortmund, que voltou a assustar logo aos dois minutos da etapa final. Reus desceu pela esquerda, deixou a marcação para trás e rolou para Lewandowski, que arrematou muito por cima.

No entanto, como aos poucos ia ficando cada vez menos com a bola, o time alemão pisou no freio e passou a sair para o ataque sem muita pressa. O Málaga, por sua vez, tentava atacar um pouco mais, mas esbarrava em uma defesa bem postada.

Um novo lance de perigo aconteceu apenas aos 19 minutos, quando Gündogan descolou lindo passe para Götze, que invadiu a área e poderia ter rolado para Lewandowski, mas preferiu finalizar e mandou à esquerda do alvo.

Com o susto, o Málaga acordou e respondeu um minuto depois. Isco ficou a sobra dentro da área e encheu o pé para mais uma grande defesa de Weidenfeller.

O ritmo foi caindo cada vez mais. Os dois técnicos até tentaram mudar o panorama mexendo em suas equipes, mas de pouco adiantou. Uma jogada que retrata bem o que foi o segundo tempo aconteceu aos 38 minutos. Schieber, que substituiu Reus, foi acionado por Lewandowski na direita e, mesmo com certo espaço, bateu muito para cima.

A última esperança de gol para os torcedores locais foi um bom chute de fora da área de Antunes. O lateral soltou uma bomba que passou perigosamente perto do travessão.

Ficha técnica:.

Málaga: Caballero; Gámez, Demichelis, Weligton e Antunes; Toulalan, Iturra, Joaquín e Isco (Duda); Júlio Baptista (Santa Cruz) e Saviola (Portillo). Técnico: Manuel Pellegrini.

Borussia Dortmund: Weidenfeller; Piszscek, Subotic, Felipe Santana e Schmelzer; Kehl (Bender), Gündogan, Götze, Reus (Schieber) e Grosskreutz; Lewandowski. Técnico: Jürgen Klopp.

Árbitro: Jonas Eriksson (Suécia), auxiliado pelos compatriotas Mathias Klasenius e Daniel Wärnmark.

Cartões amarelos: Weligton, Antunes e Iturra (Málaga); Grosskreutz (Borussia Dortmund).

Estádio: La Romareda, em Málaga (Espanha).

EFE   
publicidade