1 evento ao vivo
Logo do Liga Europa
Foto: terra

Liga Europa

Artilheiro decide, Porto bate Braga e conquista Liga Europa

18 mai 2011
17h37
atualizado às 18h02

Arrasador em Portugal, o Porto levou sua soberania na temporada ao restante da Europa. Atuando no Aviva Stadium, em Dublin, na Irlanda, a equipe lusitana derrotou o conterrâneo Braga por 1 a 0 e conquistou a edição 2010/11 da Liga Europa nesta quarta-feira. O gol único da partida foi marcado pelo colombiano Falcao García, seu 17º tento na competição, ampliando sua marca como artilheiro do torneio.

O Porto já havia conquistado o Campeonato Português de forma invicta, com impressionantes 27 vitórias em 30 jogos. A equipe lusitana ainda tentará vencer a Taça de Portugal no domingo, em decisão contra o Vitória de Guimarães, para consagrar a histórica temporada.

Nesta quarta-feira, a atuação do Porto não foi tão brilhante, mas a equipe soube aproveitar a chance que criou. Aos 44min do primeiro tempo, Guarín deu lindo lançamento para o conterrâneo Falcao cabecear e definir o título.

A conquista foi obtida com recordes. O técnico André Villas-Boas, de 33 anos, tornou-se o treinador mais novo a vencer uma competição europeia. Além disso, Falcao García, com seus 17 gols em 14 jogos, superou Jürgen Klinsmann (15 tentos) como maior artilheiro em uma edição de Liga Europa (incluindo a antiga Copa da Uefa).

O jogo

Jogando pela ponta direita, o brasileiro Hulk criou a primeira boa chance do jogo aos 6min. O atacante superou a marcação, invadiu a área e finalizou perto do gol de Artur Moraes. O Porto era quem criava as melhores chances, apostando em ataques velozes. Sem conseguir criar boas jogadas, porém, a equipe do norte de Portugal viu o Braga melhorar na partida, aproveitando sua boa marcação no meio de campo.

O jogo seguiu truncado, sem boas chances de gol. As melhores oportunidades vinham a partir da bola parada. O Braga exagerou na marcação e, com 30min, dois jogadores já haviam sido advertidos com o cartão amarelo, Hugo Viana e Sílvio, ambos por faltas em Hulk.

O Porto voltou a criar boa jogada somente aos 37min, quando Guarín deu lindo drible na intermediária e seguiu à área, mas o colombiano cometeu falta na sequência. Dois minutos depois, Falcao García apertou o goleiro Artur após recuo para forçar o erro, e o juiz indicou falta do atacante.

A partida parecia seguir ao intervalo sem gols, mas Guarín usou seu talento para superar a defesa adversária. O colombiano acertou lançamento espetacular na ala direita e deixou a bola na cabeça do compatriota Falcao García, que desviou ao fundo das redes.

O segundo tempo começou bem mais animado do que a etapa inicial, com o Braga criando excelente chance. O brasileiro Márcio Mossoró, ex-Internacional, foi lançado na cara do gol, mas finalizou nos pés de Hélton. O meia havia acabado de entrar em campo, substituindo Hugo Viana.

O Braga seguiu melhor na partida, pressionando o Porto em sua saída de bola. Mas depois do início animado, o jogo voltou a ficar truncado, com os times perdendo muitos passes. A equipe da cidade mais antiga de Portugal seguiu no ataque, mas perdendo as disputas para a defesa adversária.

Para irritação do Braga, o árbitro espanhol Carlos Velasco "ajudou" o Porto evitando uma expulsão. Sapunaru cometeu falta dura em Silvio e o juiz não o advertiu com o segundo cartão amarelo. O Braga seguiu atacando até os minutos finais, mas não conseguiu superar a defesa do campeão Porto.

Falcao García fez o gol do título do Porto
Falcao García fez o gol do título do Porto
Foto: AP
Terra

compartilhe

publicidade
publicidade