0

Premiê italiano ignora boicote da UE e vai a Kiev para a final

1 jul 2012
14h58
atualizado às 15h20

O primeiro-ministro italiano, Mario Monti, irá a Kiev para ver a Itália disputar a final da Euro 2012 contra a Espanha, rompendo de fato o embargo contra a Ucrânia por conta do caso de Yulia Tymoshenko, mas não esqueceu a ex-premiê aprisionada.

O primeiro ministro italiano ignorou o boicote da União Europeia e foi para a Ucrânia ver a final
O primeiro ministro italiano ignorou o boicote da União Europeia e foi para a Ucrânia ver a final
Foto: Reuters

» Escolha os melhores e monte a seleção da Eurocopa 2012
» Veja as mulheres dos jogadores da Euro e vote na mais bela
» Torcedores agitam nos estádios da Eurocopa; veja fotos

A líder da oposição ucraniana está presa desde agosto, e em outubro foi condenada por abuso de poder durante seu mandato, uma acusação que sempre rechaçou.

A União Europeia está levando adiante um boicote à Ucrânia em protesto contra o encarceramento da ex-premiê de 51 anos.

"A Itália irá, Monti irá, mas sem esquecer o caso Tymoshenko", disse a subsecretária de Relações Exteriores, Marta Dassù, em entrevista à Radio Anchio .

A indignação do Ocidente com o acontecimento aumentou desde que Yulia disse ter sido agredida na prisão, iniciando em seguida uma greve de fome.

A ex-primeira-ministra alega continuar sendo vítima da vingança de seu rival político, o presidente Viktor Yanukovich.


Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade