PUBLICIDADE

Saiba mais do "protegido" de Vagner Love no futebol russo

5 nov 2010 18h14
Publicidade
Dassler Marques

Alan Dzagoev tem só 20 anos e ainda não desabrochou totalmente, mas mesmo assim é tido como o jogador russo de maior talento para o futuro. Veste a camisa 10 do CSKA Moscou e é um meia inteligente. Está para a Rússia como Paulo Henrique Ganso para o Brasil. Outra vantagem a favor dele é ter um padrinho forte: Vagner Love.

No CSKA, Love é para Dzagoev mais ou menos o que Ronaldinho foi para Messi no Barcelona. Alguém experiente capaz de abrir as portas e deixá-lo à vontade. Foi assim que tudo começou para Alan, até 2008 apenas um jovem promissor em busca de espaço entre os profissionais.

"Quando ele começou a jogar, pedi para o treinador (Gazzaev) colocá-lo para jogar. Ele fez um treino, tinha qualidade e a gente precisava de um meia de ligação. Ele tinha 18 anos, mas a gente se entendia bem nos treinos", afirma Vagner Love. É pequeno o prestígio dele no clube?

O pedido de Love deu certo, recorda: "Ele botou para jogar. No primeiro jogo, fizemos uma tabela e o deixei na cara do gol. Hoje está na seleção russa, faz um ótimo trabalho", complementa. Indiscutivelmente, a intervenção de Vagner era necessária. Na Rússia, a personalidade tímida é a definição para Dzagoev ainda não vestir a camisa de uma potência mundial.

Em 2009, então treinador do CSKA, Zico elogiara o meia: "tem muito talento. Chegou a cair de produção, mas levamos fé que mantenha regularidade porque se entende muito bem com o Vagner", testemunhara.

Love e Dzagoev: dupla inseparável no CSKA
Love e Dzagoev: dupla inseparável no CSKA
Foto: Getty Images
Fonte: Redação Terra
Publicidade