4 eventos ao vivo

Técnico da Ucrânia se irrita e chama repórter para "discutir lá fora"

19 jun 2012
21h26
atualizado às 22h39

Ainda irritado pela eliminação na Eurocopa disputada em casa, o técnico da Ucrânia, Oleg Blokhin, perdeu a cabeça durante a entrevista depois da derrota por 1 a 0 para a Inglaterra, nesta terça-feira. Após ouvir críticas de um jornalista, ele quis resolver as diferenças com o profissional da imprensa "na saída".

» Veja em 3D: gol da vitória da Inglaterra sobre a Ucrânia
» Torcedores agitam nos estádios da Eurocopa; veja fotos

"Se é homem, levanta e vem comigo lá fora, que discutimos isso cara a cara", sugeriu Blokhin. A principal questão era a utilização de Gusev. O repórter em questão disse que o jogador estava fora de forma.

"Escreve o que quiser. Se não gosta de mim, pode dizer. Mas diz olhos nos olhos, se tiver coragem. Respeite a mim e ao meu trabalho, ninguém critica a minha equipe", concluiu Blokhin, para ser interrompido por um membro da Uefa, que reclamou que aquilo era apenas uma coletiva, e não um tribunal.

Antes, o treinador também já havia reclamado bastante da arbitragem, que não marcou um gol legítimo para a Ucrânia, em que a bola ultrapassou a linha. E falou ainda sobre as cotoveladas dos ingleses.

"Que posso fazer contra cinco árbitros? Há uma bola que passa 50 centímetros (na verdade o replay provou que foram 40 centímetros) da linha da baliza, mas não é marcado o gol. O jogo tinha cinco árbitros em campo e nenhum deles viu o lance. Vou fazer o quê? Terry e Carroll deram cotoveladas e não levaram cartões. Não posso culpá-los completamente, no entanto, porque também erramos", concluiu Blokhin.

Momento em que Oleg Blokhin reclama de supostas cotoveladas dos jogadores ingleses
Momento em que Oleg Blokhin reclama de supostas cotoveladas dos jogadores ingleses
Foto: Getty Images
Fonte: Lancepress!
publicidade