0

Jogadores do Milan abandonam amistoso após insultos racistas

3 jan 2013
15h43
atualizado às 16h01

Um amistoso entre Milan e Pro Patria, da província de Varese, foi suspenso nesta quinta-feira depois que os atletas da equipe 'rossonera' decidiram deixar o gramado devido aos insultos racistas recebidos por alguns jogadores do time.

A partida disputada na cidade de Busto Arsizio, foi interrompida aos 26 minutos do primeiro tempo, quando um grupo de torcedores do Pro Patria, time local, começou a proferir insultos racistas a atletas negros dos visitantes, principalmente o meia Kevin-Prince Boateng.

O técnico do Milan, Massimiliano Allegri então ordenou que seus atletas saíssem do campo de jogo, alegando que esse tipo de comportamento não poderia ser tolerado.

"Em um ambiente de racismo como o que vivemos em Busto Arsizio, não se pode continuar jogando", criticou o treinador.

O ambiente começou a esquentar logo depois de a bola rolar. Parte da torcida do Pro Patria passou a insultar os jogadores negros do Milan: o atacante francês MBaye Niang, o meia holandês Urby Emanuelson e Boateng. O ganês respondeu com gritos, atirou a bola para a arquibancada e arrancou a própria camisa, atitude que gerou aplausos nas arquibancadas.

Embora a reação de Boateng tenha sido apoiada pela maioria dos torcedores do time da casa, Allegri retirou o Milan de campo em sinal de repúdio.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade