0

Jogadores do Togo querem abandonar Copa Africana

8 jan 2010
17h52
atualizado às 18h31

O ataque sofrido pela seleção de Togo, nesta sexta-feira, deverá afetar a disputa da Copa Africana de Nações, que começa neste domingo, em Angola. Segundo declarou o meia Alaixys Romao ao canal esportivo francês Infosport, a intenção dos jogadores é voltar para casa depois da emboscada em solo angolano.

» Ônibus da seleção do Togo é metralhado; motorista morre
» Togoleses apontam feridos e relatam atentado: "parecia guerra"
» Veja a tabela da Copa Africana
» África do Sul descarta temor de atentados aéreos na Copa
» Opine: quais serão os clubes mais prejudicados com a Copa Africana?

"Há atletas feridos, membros da comissão técnica feridos, estamos aguardando notícias do hospital. Se pudermos boicotar a Copa Africana de Nações, vamos fazê-lo. Só pensamos em voltar para casa", disse o jogador.

"Estamos chocados, Não é todo dia que jogadores de futebol são metralhados. Achávamos que uma coisa dessas só acontecia nos filmes. Não sei por que fizeram isso com a gente", afirmou Romao.

O atacante Thomas Dossevi foi outro que fez coro ao abandono do Togo após a emboscada sofrida pela seleção de seu país na viagem até Angola.

"Estávamos cercados pela polícia. Tudo estava normal, quando fomos metralhados. Os policiais responderam. Parecia uma guerra. Estamos chocados. Nem queremos mais disputar a Copa Africana de Nações. Pensamos nos amigos, nos jogadores feridos", disse Dossevi.

O Togo está no Grupo B da Copa Africana, ao lado de Costa do Marfim, Burkina Faso e Gana. A estreia está marcada para esta segunda-feira, contra Gana.

Alaixys Romao quer que Togo boicote a Copa Africana
Alaixys Romao quer que Togo boicote a Copa Africana
Foto: Getty Images
Fonte: Redação Terra
publicidade