Futebol

publicidade
24 de abril de 2013 • 17h40 • atualizado às 18h41

Lewandowski marca quatro, Borussia goleia Real e fica perto de final

 

O confronto entre Borussia Dortmund e Real Madrid, nesta quarta-feira, no Signal Iduna Park, pelas semifinais da Liga dos Campeões, tinha tudo para ser equilibrado. No entanto, o centroavante Robert Lewandowski resolveu quebrar as previsões. Com quatro gols do atacante polonês, o time alemão triunfou por 4 a 1 diante do adversário espanhol e saiu em vantagem na busca por um lugar na decisão do torneio continental.

Decisivo, o camisa 9 marcou o primeiro gol aos oito minutos do primeiro tempo. Na volta dos vestiários, Lewandowski voltou a balançar as redes aos cinco minutos, nove minutos e 22 minutos, sendo seu último gol em cobrança de pênalti sofrido por Reus. Pelo lado do clube visitante, Cristiano Ronaldo anotou aos 42 minutos da etapa inicial.

O duelo decisivo entre Real Madrid e Borussia Dortmund será realizado na próxima terça-feira, às 15h45 (de Brasília), no estádio Santiago Bernabéu. Quem avançar garante vaga na final, que ocorre em 25 de maio, em Wembley (Inglaterra). Do outro lado da chave, o Barcelona tenta reverter desvantagem de quatro gols diante do Bayern de Munique.

O jogo: Apoiado pelos torcedores presentes no Signal Iduna Park e por retrospecto impecável como mandante nesta edição do torneio continental (cinco vitórias em cinco jogos), o Borussia Dortmund começou o embate pressionando o Real Madrid. Com uma linha de três jogadores ofensivos formada por Marco Reus, Gotze e Blaszczykowski, o time comandado por Jurgen Klopp sufocou o adversário em seu campo defensivo durante os minutos iniciais.

A opção tática do treinador alemão surtiu efeito rapidamente. Logo aos sete minutos, Reus desceu em velocidade pelo meio-campo, invadiu a área pelo lado direito e chutou rasteiro. Diego López fez defesa parcial. No rebote, Lewandowski quase colocou a equipe da casa em vantagem no marcador.

O gol, porém, saiu no minuto seguinte. Em jogada trabalhada pelo lado esquerdo, principal setor do Borussia durante o primeiro tempo, o lateral Schmelzer faz belo corta luz para Gotze, que dominou e cruzou para área. Lewandowski, novamente, aproveitou bobeada de Diego López, se jogou na bola e abriu o placar.

A partir daquele momento, a equipe aurinegra diminuiu seu ímpeto ofensivo e não chegou com tanta frequência ao campo de ataque. O Real Madrid, por sua vez, passou a trabalhar melhor seu toque de bola, adiantou a marcação e conseguiu conter boa parte das as investidas do time rival. O lateral Fabio Coentrão, pelo lado esquerdo, aparecia bem entre os comandados de José Mourinho.

Bem marcado pelos atletas do clube alemão, o atacante Cristiano Ronaldo teve sua primeira oportunidade de superar o goleiro Weidenfeller aos 24 minutos, em cobrança de falta, mas o camisa 1 levou vantagem e espalmou o arremate em seu canto direito. Entretanto, o atleta português não desistiu de balançar as redes do rival.

A recompensa ao camisa 7 aconteceu já no final do primeiro tempo. Higuaín aproveitou falha do zagueiro Hummels, recuperou a bola pelo lado direito e tocou para Cristiano Ronaldo. Sozinho dentro da área, o português empurrou para o fundo das redes e marcou seu 12º gol na competição, se isolando ainda mais na lista de artilheiros.

Entretanto, na volta dos vestiários, o início avassalador do Borussia Dortmund se repetiu. Mais uma vez pressionando o time espanhol, a equipe da casa marcou logo aos cinco minutos. Após disputa pelo alto, Reus encontrou Lewandowski dentro da área. Os atletas do Real Madrid pediram impedimento, mas nada foi marcado e o camisa 9 girou para seu segundo gol no jogo.

Quatro minutos mais tarde, o atacante polonês voltou a aparecer de maneira decisiva. A bola mais uma vez sobrou para ele, dentro da área. Como de costume, o centroavante não perdoou, chutou de perna direita e ampliou a vantagem no marcador. Contundo, ainda tinha mais por vir.

Aos 22 minutos, Reus recebeu lançamento na área, dominou no peito e foi derrubado pelo volante Xabi Alonso. O árbitro holandês Bjorn Kuipers apontou pênalti. Na cobrança, Lewandowski, sempre ele, chutou forte no meio e deslocou Diego López, que caiu para o lado direito e nada pôde fazer para evitar o quarto gol dos donos da casa.

Apesar da grande vantagem no placar, o Borussia Dortmund seguiu pressionando o Real Madrid. Lewandowski teve chance de marcar o quinto, mas parou em defesa de Diego López. Já a equipe visitante buscou diminuir a diferença no marcador e José Mourinho tentou suas últimas cartadas com as entradas de Di María, Benzema e Kaká nas vagas de Modric, Higuaín e Xabi Alonso, respectivamente.

Abertos, os times concederam espaços ao adversário até o final da partida. Todavia, nem mesmo as alterações fizeram o placar voltar a sofrer mudanças. Com isto, o time comandado por Jurgen Klopp venceu o embate por 4 a 1 e garantiu grande vantagem para a decisão no Santiago Bernabéu, na próxima terça-feira.


 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva