3 eventos ao vivo

Corinthians aguarda resposta da família de Kevin e descarta demagogia

14 mar 2013
11h53
atualizado às 14h01
  • separator
  • 0
  • comentários

Após receber um ultimato da família do jovem Kevin Beltrán Espada, o Corinthians divulgou na manhã desta quinta-feira uma nota em seu site oficial falando sobre o assunto. Segundo o clube, houve uma tentativa de contato para oferecer assistência à família, que teria pedido mais tempo para conversar.

<p>Kevin morreu ao ser acertado no rosto por sinalizador disparado por corintianos</p>
Kevin morreu ao ser acertado no rosto por sinalizador disparado por corintianos
Foto: EFE

Nesta quarta-feira, o tio de Kevin e advogado da família, Jorge Ustarez, deu um prazo de uma semana para que o Corinthians faça um contato oficial para oferecer assistência. Caso contrário, ele ameaça acionar na Justiça o presidente alvinegro, Mário Gobbi.

"Sabemos que o clube financia torcedores, então há responsabilidade. Caso não se comuniquem oficialmente em uma semana, ampliaremos a denúncia da esfera cível para o presidente do clube”, disse Ustarez em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo. "Percebemos que houve inúmeras tentativas de influenciar nossa Justiça via Chancelaria e até um deputado. Felizmente nada disso funcionou”, completou.

Nesta manhã, o Corinthians se pronunciou sobre o assunto em seu site oficial, afirmando que fez “três contatos” com o Vice-Consulado Brasileiro em Cochabamba e recebeu da família de Kevin “um pedido de tempo” antes de falar.

“Em respeito ao luto da família, o Corinthians concordou com o novo adiamento e tinha como ideia não tratar o assunto publicamente”, lê-se no comunicado. “Não é objetivo do clube fazer demagogia. Ação nenhuma vai desfazer o episódio de Oruro. Renda, jogo em homenagem, nada irá acabar com a dor da família”.

Kevin Espada, 14 anos, morreu no duelo entre San José e Corinthians, em 20 de fevereiro, em Oruro, na Bolívia, pela primeira rodada da Copa Libertadores da América. O jovem morreu ao ser atingir por um sinalizador naval atirado por um torcedor corintiano.

Confira na íntegra o comunicado divulgado pelo Corinthians:

Não era intenção da diretoria do Corinthians tratar o contato com a família do jovem Kevin Beltrán Espada de forma pública.
Por entender a gravidade da situação e, principalmente, por respeito à memória do menino boliviano, o Corinthians entrou em contato com o Vice-Consulado Brasileiro em Cochabamba para que fizesse o convite formal de uma conversa entre a diretoria do clube e família Espada.
Após três contatos com o Vice-Consulado desde o início de março, o Corinthians recebeu da família de Kevin, na manhã da última quarta-feira (13), mais um pedido de tempo para falar com a diretoria corinthiana.
Em respeito ao luto da família, o Corinthians concordou com o novo adiamento e tinha como ideia não tratar o assunto publicamente.
Não é objetivo do clube fazer demagogia. Ação nenhuma vai desfazer o episódio de Ururo. Renda, jogo em homenagem, nada irá acabar com a dor da família.
Entretanto, o clube tem por vocação ser solidário com a família, nas necessidades dela e dentro daquilo que o Corinthians puder fazer.
Sem mais por hora, o Corinthians seguirá com respeito ao luto da família e aguardará o tempo que os Espada acharem necessário para estabelecer contato.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade