0

Imprensa mundial destaca festa vermelha e Inter "Rei da América"

19 ago 2010
09h34
atualizado às 09h48

Horas depois da vitória por 3 a 2 sobre o Chivas Guadalajara no Beira-Rio e o segundo título da Libertadores da América, o Internacional ganhou destaque nos principais jornais esportivos do mundo nesta quinta-feira. A festa vermelha que tomou conta do Rio Grande do Sul após o apito final do árbitro colombiano Oscar Ruiz ganhou as páginas dos principais diários especializados, que não pouparam elogios à equipe comandada pelo técnico Celso Roth.

O sempre polêmico Olé esqueceu a rivalidade Brasil x Argentina e ovacionou o clube de Porto Alegre, assim como os representantes do país na conquista colorada: D'Alessandro, Guiñazu e Abbondanzieri. No entanto, o maior destaque ficou mesmo para a festa que pintou as arquibancadas do Beira-Rio. "Vermelho. Bem vermelho. Vermelho de raiva. Vermelho de gritar campeão. Assim foi o Beira-Rio após uma noite mágica", destaca o jornal.

"Nada menos que sua segunda consagração na Libertadores. Junto à aquela estrela que bordou em seu peito em 2006, agora na camisa do Inter brilha outra estrela. E brilha porque três argentinos fizeram muito no caminho pela América: Andrés D'Alessandro, Pablo Guiñazu e Roberto Abbondanzieri são a cota de celeste e branco na festa vermelha brasileira", completam os argentinos, que tiveram o Estudiantes eliminado nas quartas de final diante do atual campeão.

Na Espanha, os jornais trataram o assunto como "título incontestável" dos brasileiros. O Marca mencionou o domínio colorado nas duas partidas das finais, mas considerou que a conquista veio com reação no segundo tempo e "mais sofrimento que era esperado". O diário ainda afirma que o "fantasma do Maracanazo" foi quebrado, após derrotas de Grêmio, Fluminense e Cruzeiro nas últimas edições, as três com a partida decisiva sendo disputadas no Brasil. Já o As deu destaque ao jovem Giuliano, que terminou como artilheiro da equipe e "talismã" do elenco.

O também espanhol El Mundo Deportivo trata o clube colorado como "Rei da América" após levantar o troféu pela segunda vez na década (a outra ocorreu em 2006). No entanto, os espanhóis lamentam a "batalha campal" que ocorreu no final da partida, fato que "manchou" a festa dos campeões no gramado do Beira-Rio. Em Portugal, o diário A Bola afirma que o título "mais cobiçado do futebol sul-americano" fica nas mãos do Internacional, enquanto uruguaio Ovación também lembrou a dificuldade dos brasileiros para confirmarem a conquista.

Já na Itália, o La Gazzetta dello Sport já esquentou o clima para um possível duelo Inter de Milão x Inter de Porto Alegre na decisão do Mundial de Clubes da Fifa, no final do ano, dois times que já entram no torneio na fase semifinal. Ao citar que a "América é tingida de vermelho novamente", o jornal disse que espera ver os colorados contra o time de Júlio César, Maicon e Lúcio no dia 18 de dezembro, nos Emirados Árabes. Outro assunto que mereceu destaque do diário foi a presença de Pelé na festa de premiação e a "guerra" que se transformou o gramado do Beira-Rio após o fim do jogo.

No México, o jornal Record estampou a manchete: "Chivas não conseguiu completar o sonho e conquistar a Libertadores". O El Universal destacou os erros defensivos do time visitante no segundo tempo, que permitiram a virada colorada, enquanto o esportivo El Tren repercutiu a partida do Beira-Rio em toda a capa do seu site, também lamentando a briga no final do jogo.

Nova conquista continental do Internacional "Rei da América" é assunto dos principais jornais do mundo
Nova conquista continental do Internacional "Rei da América" é assunto dos principais jornais do mundo
Foto: AFP
Terra

compartilhe

publicidade
publicidade