7 eventos ao vivo

Jornal: organizada apresentará menor como responsável por sinalizador

24 fev 2013
07h51
atualizado às 08h10
  • separator
  • 0
  • comentários

Principal torcida organizada do Corinthians, a Gaviões da Fiel vai apresentar nesta segunda-feira à polícia um jovem de 17 anos que assumirá ter sido o responsável pelo disparo do sinalizador que matou o boliviano Kevin Espada, 14 anos, durante a partida entre a equipe e o San José, em Oruro. A informação foi dada pelo advogado Ricardo Cabral, que representa a torcida, em entrevista publicada neste domingo pelo jornal Folha de S.Paulo. O jogo foi disputado na última quarta-feira em Oruro, válido pela primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América, e terminou empatado por 1 a 1.

<p>De acordo com advogado de uniformizada, torcedor responsável por sinalizador não está entre os 12 corintianos detidos na Bolívia</p>
De acordo com advogado de uniformizada, torcedor responsável por sinalizador não está entre os 12 corintianos detidos na Bolívia
Foto: Daniel Rodrigo / Reuters

O advogado trabalhará na defesa do adolescente que assumirá o disparo do sinalizador. O jovem em questão, cujo nome não foi divulgado, em nenhum momento esteve entre os doze torcedores corintianos detidos pela polícia boliviana. O suposto autor chegou ao Brasil no último sábado. "Foi um disparo acidental", disse Cabral, que na noite de sábado se encontraria com a família do garoto para combinar como seria feita a apresentação para a polícia. De acordo com o diário, a decisão de entregá-lo no Brasil, apesar de a identificação ter sido feita na Bolívia, foi tomada por razões de segurança.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade