Libertadores

publicidade
29 de janeiro de 2014 • 09h04 • atualizado às 09h27

Mais ricos, times brasileiros dominam Libertadores nos anos 2000

Campeão em 2013, Atlético-MG é um dos favoritos ao título na Libertadores deste ano
Foto: Terra
 

A Copa Libertadores de 2014 começou nesta terça-feira com sua primeira fase, em caráter eliminatório, que define quem são os clubes que ingressarão na tradicional etapa de grupos. Com seis brasileiros na disputa, aliás, é a chance de o Brasil manter a hegemonia obtida nos últimos anos, com seis títulos em nove finais alcançadas desde 2005. Façanha semelhante só foi obtida por argentinos, mesmo assim nas décadas de 60 e 70, com 17 decisões consecutivas e 12 troféus.

Países com mais títulos e vices

País Campeão Vices
Argentina 22 9
Brasil 17 15
Uruguai 8 8

"Hoje eu acho que o futebol brasileiro é o mais desenvolvido, tem o maior número de competidores e por isso há um predomínio. Se olharmos os últimos vencedores, as equipes se alternaram, isso mostra que várias forças se apresentam: Corinthians, Atlético-MG, São Paulo, todos os outros que venceram. O maior volume de competidores em alto nível que o Brasil tem dá essa supremacia para o País neste século", analisou Oswaldo de Oliveira, técnico do Corinthians nas históricas eliminações para o Palmeiras nas Libertadores de 1999 e 2000. 

De fato, o desenvolvimento proposto por Oswaldo de Oliveira ao futebol brasileiro recentemente é comprovado nos números. De acordo com a Pluri Consultoria, a edição de 2014 da competição, por exemplo, cinco dos sete clubes mais ricos são brasileiros: Cruzeiro, Atlético-MG, Flamengo, Grêmio e Botafogo figuram entre os líderes do ranking. Vélez Sársfield-ARG, em terceiro, e San Lorenzo, em quinto, são os "intrusos". O único brasileiro de fora é o Atlético-PR, apenas o 14º da lista. 

Clubes mais ricos da Libertadores 2014

Posição Clube  Valor de Mercado
Cruzeiro R$ 230,1 milhões
Atlético-MG R$ 175,3 milhões
Vélez-ARG R$ 149,4 milhões
Flamengo R$ 148,7 milhões
San Lorenzo-ARG R$ 145,7 milhões
Grêmio R$ 144,4 milhões
Botafogo  R$ 143,4 milhões

“São vários fatores (para o recente domínio brasileiro na competição). Os clubes brasileiros hoje consideram o campeonato mais importante e por isso se preparam para essa competição, muitas vezes colocam uma equipe B para iniciar a temporada e preparar melhor o time que vai disputar a Libertadores", explicou Marcelo Martelotte, que dirigiu o Santos em três partidas na conquista do título de 2011 e seguiu no elenco campeão após a chegada de Muricy. 

Vencedor do Campeonato Brasileiro, Cruzeiro é apontado como mais rico do torneio
Foto: Terra

Já na Libertadores de 2013 o predomínio era ainda maior. Corinthians, São Paulo, Fluminense, Atlético-MG e Grêmio formavam, nesta ordem, o grupo dos clubes mais poderosos da competição, em nova pesquisa realizada pela Pluri Consultoria - os cinco, juntos, somavam valor maior do que R$ 1,1 bilhão. 

O poder econômico brasileiro na Libertadores pode ser avaliado também nos elencos dos clubes. No ano passado, quando o Atlético-MG venceu o título pela primeira vez, os 12 atletas mais valiosos da competição atuavam no Campeonato Brasileiro: Pato, Paulinho, Bernard, Vargas, Ganso, Renato Augusto, Wellington Nem, Fred, Fernando, Jean, Ralf e Jádson eram distribuídos por Corinthians, Atlético-MG, Grêmio, São Paulo e Fluminense.

Clubes mais ricos da Libertadores 2013

Posição Clube  Valor de Mercado
Corinthians R$ 261,4 milhões
São Paulo  R$ 245,1 milhões
Fluminense R$ 218,1 milhões
Atlético-MG R$ 193,1 milhões
Grêmio R$ 191,5 milhões

O Campeonato Brasileiro também pode ser mais um comprovante do recente poderio financeiro dos times  daqui. Em outra pesquisa da Pluri Consultoria, a Liga do Brasil era a sexta maior do planeta, atrás apenas de gigantes como Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França. Mais nenhum outro torneio nacional da América do Sul figurava entre os 10 primeiros da lista, que continha até a segunda divisão inglesa.

Campeão em 2012, Corinthians tinha elenco mais valioso da América
Foto: Terra

"Aqui na América do Sul financeiramente é mais forte, com jogadores retornando da Europa, jogadores que jogam na Seleção Brasileira, jogadores de qualidade nesses clubes que estão na Libertadores. Você sempre terá com cinco ou seis equipes e sempre um brasileiro estará chegando nas finais com condições de ganhar o título”, continuou o agora treinador do Atlético-GO, Marcelo Martelotte.

Um outro levantamento da Pluri mostra ainda mais o distanciamento financeiro entre os clubes de futebol de toda a América. Em 2011, por exemplo, no ranking dos clubes de maior valor de mercado no continente, os oito primeiros eram brasileiros: Santos, São Paulo, Internacional, Corinthians, Vasco da Gama, Flamengo, Fluminense e Grêmio. O predomínio continuou nos anos seguintes. Em 2013, sete brasileiros figuravam entre os 10 mais ricos.

Ranking clubes mais ricos da América em 2013

Posição Clube  Valor de Mercado
Cruzeiro R$ 208,3 milhões
Corinthians  R$ 200,5 milhões
Internacional R$ 182,3 milhões
Boca Juniors-ARG R$ 181,6 milhões
São Paulo R$ 181,4 milhões
Tigres-MEX  R$ 179,5 milhões
Atlético-MG R$ 177,5 milhões
Grêmio  R$ 172,6 milhões
América-MEX  R$ 164,5 milhões
10º Fluminense R$ 163,5 milhões

Mas por que antigamente os times de outras nacionalidades dominavam a competição? "Havia um predomínio dos argentinos, a alegação no Brasil era que havia muita participação de arbitragem, pelo fato da língua, outras coisas que eram alegadas", decretou Oswaldo de Oliveira, que também dirigiu o Santos no início da campanha no torneio continental de 2005. 

Agora em 2014, resta saber se Cruzeiro, Atlético-MG, Grêmio, Flamengo, Botafogo ou Atlético-PR vão manter a recente e poderosa tradição brasileira e fazer que o País enfim ultrapasse os vizinhos e se firme como maior campeão do torneio continental. Por enquanto, a liderança ainda é dos argentinos, com 22 troféus - o Brasil possui 17.

Veja predomínio de brasileiros nas finais da Libertadores desde 2005

Ano Campeão Vice
2005 São Paulo Atlético-PR
2006 Internacional São Paulo
2007 Boca Juniors-ARG Grêmio
2008 LDU-EQU Fluminense
2009 Estudiantes-ARG Cruzeiro
2010 Internacional Chivas-MEX
2011 Santos Peñarol-URU
2012 Corinthians Boca Juniors-ARG
2013 Atlético-MG Olimpia-PAR

 

 

Terra Terra