0

Protesto de são-paulinos pede raça, Ganso e Libertadores: "obrigação"

17 mar 2013
15h10
atualizado às 16h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Inconformados com o mau momento que o São Paulo atravessa na Copa Libertadores da América, um grupo de torcedores levou uma série de faixas para protestar em frente ao Estádio do Morumbi neste domingo, pouco antes da partida contra o Oeste, válida pelo Campeonato Paulista. As críticas eram direcionadas principalmente ao técnico Ney Franco.

<p>O goleiro argentino Campestrini foi o destaque da partida, com defesas muito importantes para segurar o ataque tricolor</p>
O goleiro argentino Campestrini foi o destaque da partida, com defesas muito importantes para segurar o ataque tricolor
Foto: EFE

Em uma das faixas, os torcedores questionavam: "cadê o esquema tático?". Em outra, indignavam-se com as presenças dos meias Paulo Henrique Ganso e Cañete no banco de reservas do São Paulo. Ney Franco não chegou a ser diretamente contestado pelos manifestantes.

Os jogadores, no entanto, também não foram poupados. Havia uma cobrança em letras garrafais em uma das faixas da torcida: "Libertadores é obrigação". Irregular no torneio continental, o São Paulo ainda corre o risco de não se classificar para a próxima fase.

Apesar da insatisfação, os torcedores não chegaram a fazer coro ou a gritar contra alguém. Poucos foram os que se dirigiram ao Morumbi para torcer. A chegada do ônibus que levava a delegação do São Paulo ao estádio, passando pelo local onde estavam as faixas, foi tranquila. O time tem a chance de minimizar o momento conturbado com uma vitória sobre o Oeste, nesta tarde.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade