0
Logo do Libertadores
Foto: terra

Libertadores

Sob desconfiança, Obina vive 1º dia descontraído no Palmeiras

27 mai 2009
13h57
atualizado às 14h14
  • separator
  • comentários

Celso Paiva

Obina chegou ao Palmeiras na última terça
Obina chegou ao Palmeiras na última terça
Foto: Raphael Falavigna / Terra

Direto de São Paulo


Desde que seu nome foi anunciado como novo reforço do Palmeiras, um olhar de desconfiança surgiu sob Obina. Na chegada a Academia de Futebol, nesta terça-feira, onde realizou seu primeiro treino não foi diferente.

Todo o foco dos jornalistas no local estava voltado para o atacante carismático, que era amado e odiado pela torcida do Flamengo. Com chuteiras vermelhas bem chamativas, Obina apareceu no gramado.

Recepcionado com grande atenção pelos companheiros no Palmeiras, o atacante rapidamente se enturmou e participou da chamada roda de "bobinho", tradicional nos treinos. Em um dos lances, ele levou uma bola por debaixo das pernas do terceiro goleiro da equipe, Deola, virando motivo de risada dos demais.

O volante Mozart era o que dava mais atenção para o novo integrante do elenco dirigido pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Após o aquecimento, o centroavante já fez parte do seu primeiro coletivo. No time reserva, ao lado de Ortigoza e Lenny no ataque, Obina mostrou empenho, mas se mostrou ainda meio perdido.

Corria de um lado para o outro, mas apenas tocou na bola umas cinco vezes, sem fazer uma jogada efetiva. Bastante cansado após o treino, o jogador teve uma rápida conversa com Luxemburgo e o preparador físico Antônio Mello.

Não só dentro de campo que Obina estava meio perdido, na ida para a sala de musculação, o atacante olhava para os lados sem saber para onde caminhava, até ser orientado por um membro da comissão técnica.

Na entrevista, um batalhão de perguntas sobre o seu jejum de gols e as críticas que vinha recebendo da torcida do Flamengo. Tranqüilo, o jogador disse que dará a volta por cima nessa sua nova fase e ainda mostrou descontração, quando teve seu nome confundido com o camaronês Eto'o e o titular Keirrison.

Na saída, Obina mostrou que seu carisma ainda está em alta. Cada carro que saía da Academia de Futebol, era cercado por umas dez crianças, que perguntavam: "moço, o Obina ainda está aí dentro?". Dentro de campo ainda não se sabe do que o atacante será capaz em sua nova trajetória, mas fora dele, Obina já causou furor no Palmeiras.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade