Fale conosco

 Notícias por e-mail
Brasil
Quinta, 14 de julho de 2005, 18h09  Atualizada às 18h57
Torcedores sofrem para chegar ao Morumbi
 
Enquete
Quem vai ser o campeão da Libertadores?
Atlético-PR
São Paulo

Galeria de fotos
» Torcedores passam o dia no Morumbi
» Veja campanha do São Paulo
» Veja campanha do Atlético-PR
Saiba mais
» Técnicos finalistas projetam guinada na carreira
 Últimas de Brasil
» Brasil perde vaga direta na Copa Libertadores
» Finazzi pode estrear no clássico contra o Paraná
» Luizão "ganha" gol na Libertadores após cinco anos
» Lula critica são-paulinos por cenas de vandalismo
Os torcedores do São Paulo já encontram trânsito complicado nos principais pontos de acesso ao estádio do Morumbi, palco nesta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), da partida entre São Paulo x Atlético-PR, pela final da Copa Libertadores.

Fotos: a campanha do São Paulo
Fotos: a campanha do Atlético-PR
Exclusivo: técnicos finalistas projetam guinada na carreira

Os motoristas enfrentam dificuldades na Avenida 9 de julho - sentido Ponte Cidade Jardim. Outros pontos de lentidão são a ponte da Avenida Morumbi e os túneis Jânio Quadros e Ayrton Senna.

Por favor das 18h30 (de Brasília), a CET (Companhia de Engenharia e Tráfego) informou que havia 99 km de congestionamento na cidade de São Paulo.

A CET também alerta os torcedores para não estacionar em locais proibidos nos arredores do estádio. A companhia também pede para que os motoristas não confiem nos guardadores de carros e, em caso de dúvida, pedir informações apenas para funcionários da empresa.

Os motoristas terão de ficar atentos porque os fiscais da CET estão recomendados a multar e guinchar veículos estacionados de forma irregular nos arredores do Morumbi.

A Polícia Militar também montou uma operação especial para decisão ao instalar uma base móvel dentro do estádio. Haverá um efetivo de 550 policiais, 35 cavalos e 20 viaturas, sem contar a presença de 100 agentes do DEIC e do GARRA.

Um público superior a 75 mil pessoas deverá estar no Morumbi para acompanhar a primeira final entre dois clubes brasileiros na Libertadores.
 

Redação Terra