Fale conosco

 Notícias por e-mail
Brasil
Quinta, 14 de julho de 2005, 22h06 
Torcedores sem ingresso tentam invadir Morumbi
 
Enquete
Quem vai ser o campeão da Libertadores?
Atlético-PR
São Paulo

Galeria de fotos
» Torcedores passam o dia no Morumbi
» Veja campanha do São Paulo
» Veja campanha do Atlético-PR
Saiba mais
» Técnicos finalistas projetam guinada na carreira
 Últimas de Brasil
» Brasil perde vaga direta na Copa Libertadores
» Finazzi pode estrear no clássico contra o Paraná
» Luizão "ganha" gol na Libertadores após cinco anos
» Lula critica são-paulinos por cenas de vandalismo
A praça Roberto Gomes Pedrosa, em frente ao Morumbi, virou uma praça de guerra. Cerca de 4 mil torcedores do São Paulo sem ingresso tentaram invadir o estádio e entraram em confronto com a Polícia Militar.

Fotos: a campanha do São Paulo
Fotos: a campanha do Atlético-PR
Exclusivo: técnicos finalistas projetam guinada na carreira

Há pelo menos 50 feridos, entre torcedores e policiais. Pelos menos 35 torcedores foram preso. Não há o número certo pois muito foram levados diretamente para delegacias de policia próximas.

Carros estacionados em frente ao estádio também foram atingidos.

Para controlar a situação, os policiais, protegidos por escudos, deram tiros de escopeta para o alto, utilizaram bombas de gás lacrimogênio e pimenta. Os torcedores revidaram com pedras.

"A confusão foi enorme. Os torcedores tentaram entrar e a polícia usou as bombas", disse a universitário Luize Fernandes, que foi ao jogo acompanhada da irmã e da tia, Márcia Veronezi.

Veronezi, de cerca de 50 anos, levou uma pedrada na cabeça e teve que tomar pontos. "Eu tenho ingresso para entrar. Estava na fila quando começou essa confusão", disse ela depois, com calma, à rádio Jovem Pan .

Apesar dos esforços da PM, os torcedores continuam tentando invadir o estádio. Não param de chegar torcedores acidentados no posto médico do São Paulo. Alguns deles dão entrevistas como se fossem heróis.

Quando a situação parecia controlada, no momento do intervalo do jogo, chegaram sete ônibus com 500 torcedores do Atlético-PR.

Enquanto entrevistava um coronel da PM, a rádio Jovem Pan captou a explosão de uma das bombas caseiras lançadas por esse grupo de torcedores.

Do lado de dentro, torcedores do São Paulo localizados no setor amarelo lançaram duas bombas caseiras contra a torcida paranaense.

Houve um princípio de confusão, mas a polícia conseguiu conter os ânimos.
 

Redação Terra